"Vi que naquele lugar eu encontraria uma saída" diz fiel da Universal

"Vi que naquele lugar eu encontraria uma saída" diz fiel da Universal

Atualizado: Segunda-feira, 20 Junho de 2011 as 2:28

Os problemas financeiros têm sido uma das principais causas de doenças como depressão e dor de cabeça. Mas, muitas pessoas encontraram o caminho para sair da crise e dar a volta por cima participando das reuniões da Nação dos 318, que acontece às segundas-feiras.

Em Goiânia, o pastor Neto Sousa realizou a reunião da prosperidade, dando um conselho a todos os presentes. “Às vezes a pessoa vai à Igreja, ora, mas não se preocupa em agir a fé. E, por falta de habilidade e visão, não consegue se erguer”, explicou.

Quem entendeu a palavra e seguiu a direção que o pastor deu foi o empresário Siguiney de Souza Peres (foto abaixo), 41, que sofreu com as inúmeras cobranças judiciais causadas pelas dívidas. Ele frequenta a IURD há oito anos e chegou à igreja derrotado, com as dívidas beirando 1 milhão de reais. “Eu não saía mais de casa, com medo dos agiotas que me ameaçavam constantemente”, conta.

Determinação e fé Cansado de sofrer e de não ter mais perspectiva para o futuro, resolveu buscar ajuda de Deus após assistir a um programa de TV da IURD. “Vi que naquele lugar eu encontraria uma saída para os meus inúmeros problemas”, relata.

Foi então que Siguiney, teve a idéia de começar a fabricar tintas.  “Iniciei batendo as amostras de pigmentos de tintas em um liquidificador. Dava muito trabalho, pois não tinha a mínima condição de transformar aquelas amostras em tinta de boa qualidade, mas, pela fé, eu consegui”, ressalta.

E a luta não parou por aí. O empresário saía de porta em porta, em obras, oferecendo a tinta e, aos poucos, conseguiu encomendas. A partir daí, a procura só aumentou. “No começo, tudo era difícil. Eu entregava a encomenda em sacos, sem rótulo, pois não tinha condições de mandar fazer embalagens”, lembra.

Determinação e força de vontade fizeram parte da vida do empresário, que perseverou, principalmente, nas reuniões de segunda-feira. “Tenho uma fábrica de tintas, uma loja, vários carros para entrega das encomendas, 26 funcionários, carros de passeio, casa boa, além, é claro, de ter quitado a dívida do passado”, testemunha.

A estabilidade financeira faz parte do presente deste empreendedor, que já conquistou mais uma fábrica – agora de telhas – juntamente com a esposa. Ela também possui uma loja que revende esse material. A nova empresa conta com 20 funcionários. Quando questionado sobre qual é o segredo do sucesso, Siguiney não pensa duas vezes ao responder: “Usar a fé e nunca desistir dos sonhos, além de ser fiel, pois se você perseverar com Deus,  conseguirá vencer”, finaliza.  

veja também