Visão Mundial inaugura espaço para apoio a crianças de Nova Friburgo

Visão Mundial inaugura espaço para apoio a crianças de Nova Friburgo

Fonte: Atualizado: sábado, 31 de maio de 2014 09:55

Um mês após lançar uma campanha de arrecadação de fundos, a Visão Mundial inaugura, no próximo dia 21 de fevereiro, o Espaço Amigável para Crianças em Nova Friburgo (RJ), cidade que concentra quase a metade das vítimas registradas até o momento. Em parceria com a Igreja Metodista Central, o Espaço vai reunir uma equipe multidisciplinar, formada por profissionais contratados e voluntários, para atender a uma média de 100 crianças diariamente.

Catástrofes naturais, como a que matou cerca de 880 pessoas e deixou dezenas de milhares de desabrigados e desalojados na região serrana do Rio de Janeiro neste início de ano, deflagram também uma transformação brutal na rotina dos sobreviventes, especialmente das crianças. Ainda incapazes de conseguir uma percepção mais profunda sobre o ocorrido, elas precisam, neste momento de devastação, se sentir acolhidas, amparadas e, o mais difícil, psicologicamente sãs.

Espaços Amigáveis para Crianças são uma tecnologia desenvolvida pela Visão Mundial (World Vision) para oferecer respostas às necessidades surgidas em tragédias. São instalações por meio das quais oferece às crianças vítimas de tragédias, naturais ou não, atividades pedagógicas e lúdicas capazes de fazê-las expressar suas emoções enraizadas no desastre e reconstruir uma percepção positiva da vida frente desastre tão abrangente. Diariamente são desenvolvidos com as crianças dinâmicas, jogos, atividades recreativas e reforço escolar baseado na produção de textos, desenhos e resolução de problemas.

Para Emídio Bastos, Gerente de Assuntos Humanitários e Emergência da Visão Mundial, os Espaços Amigáveis para Crianças conseguem estabelecer uma rotina diária que dá a elas a estrutura necessária para enfrentar o estado caótico da sua vida atual e promover uma transição adequada entre o período de inatividade das crianças e o retorno às atividades cotidianas e a uma vida normal, com o passar do tempo.

Nos Espaços Amigáveis, as crianças têm, ainda, a oportunidade de dar continuidade às atividades escolares regulares e viver experiências significativas de aprendizagem que lhes dão as ferramentas para vivenciar com mais recursos a experiência difícil. Com o apoio de equipes multidisciplinares, formadas por profissionais de saúde, os pais também recebem suporte emocional, orientação e informações relevantes para ajudá-los a conviver com a difícil situação experimentada e para melhor enfrentar os desafios futuros. “Ao sentirem que seus filhos estão em segurança, os pais sentem-se mais tranquilos para voltarem a cuidar de si e de suas tarefas diárias, como trabalhar e até mesmo reconstruir suas casas”, relata Emídio. “Trata-se, realmente, de um oásis em meio ao caos”, finaliza.

Haiti, Chile e Pernambuco

Projetos-piloto dos Espaços Amigáveis foram implementados no Chile e no Haiti, por ocasião dos terremotos ocorridos no ano passado, com resultados muito positivos. Em meados de 2010, outro Espaço Amigável foi construído, desta vez para apoiar crianças brasileiras, vítimas das enchentes que destruíram as cidades pernambucanas de Água Preta, Barreiros e Palmares, e Santana do Mundaú, em Alagoas.

Mudança a longo prazo

Além da atuação localizada por meio dos Espaços Amigáveis, a Visão Mundial também se preocupa em assumir o desafio de ir além e estabelecer um projeto que busque uma mudança pro-criança nas áreas afetadas. Essa atuação pode estabelecer protocolos de procedimento e desenhar ações de recuperação em toda a área e até contribuir para mudanças nas políticas de atenção pós-evento. Para Eduardo Nunes, Diretor Regional da Visão Mundial América Latina e Caribe, a Visão Mundial trata os Espaços Amigáveis como uma tecnologia baseada em um principio político: “Crianças Primeiro”. “Emergências têm sido baseadas em operação, mas uma tecnologia se difunde por conhecimento e uma política por influência. E influenciar em uma situação como esta (onde há atenção governamental e um grande interesse da sociedade) é uma oportunidade de mudar parâmetros também para outras regiões”, argumenta.

Teresópolis

Celso Fernandes, diretor executivo da Visão Mundial, demonstra profunda gratidão por todas as pessoas que, ao fazerem suas doações, possibilitaram a instalação do Espaço Amigável para Crianças em Nova Friburgo, e se diz otimista para estender o projeto para outras áreas afetada: “Depois de inaugurarmos o Espaço em Nova Friburgo, vamos agora dar continuidade à captação de recursos para a instalação de mais dois Espaços Amigáveis para Crianças na região serrana do Rio: em Teresópolis e um segundo em Nova Friburgo."

Ciclo de Aprendizagem em um Espaço Amigável para Crianças Experiência – as crianças compartilham seus conhecimentos e sentimentos com base em sua experiência, por meio de atividades lúdicas individuais e em grupos.

Reflexão – São incorporadas atividades que geram reflexões e a conexão da experiência vivida com novas capacidades.

Informação – São aplicadas atividades e pautas para desenvolver capacidades de resiliência.

Aprendizagem – As crianças refletem e produzem produtos concretos (textos, desenhos e outros trabalhos) que evidenciam a nova aprendizagem e suas perspectivas de futuro para a comunidade.

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições