Você considera a Doutrina importante?

Você considera a Doutrina importante?

Atualizado: Quinta-feira, 6 Junho de 2013 as 8:28

Que Prioridade os Autores do Novo Testamento Dão à Sã Doutrina?
 
Os autores do Novo Testamento constantemente sustentam que a sã doutrina é algo de importância primária.
 
1) Nas epístolas pastorais, Paulo repetidamente diz aos pastores que ensinem e aos membros de igreja que atentem para a sã doutrina:
“Quando eu estava de viagem, rumo da Macedônia, te roguei permanecesses ainda em Éfeso para admoestares a certas pessoas, a fim de que não ensinem outra doutrina” (1Tm 1.3).
“Tem cuidado de ti mesmo e da doutrina. Continua nestes deveres; porque, fazendo assim, salvarás tanto a ti mesmo como aos teus ouvintes” (1Tm 4.16).
“Ensina e recomenda estas coisas. Se alguém ensina outra doutrina e não concorda com as sãs palavras de nosso Senhor Jesus Cristo e com o ensino segundo a piedade, é enfatuado, nada entende” (1Tm 6.2b-4a).
“Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade” (2Tm 2.15).
“[O presbítero deve ser] apegado à palavra fiel, que é segundo a doutrina, de modo que tenha poder tanto para exortar pelo reto ensino como para convencer os que o contradizem” (Tt 1.9).
“Tu, porém, fala o que convém à sã doutrina” (Tt 2.1).
 
2) Os autores do Novo Testamento insistem que a sã doutrina é essencial para uma vida sã (Jo 17.17; 1Tm 1.5; Tt 2.1-10; 2Jo 1-6).
 
3) Com efeito, Paulo estrutura suas epístolas de modo a demonstrar que a sã doutrina é essencial para a vida sã. Ele começa com a doutrina, e então aplica àquela doutrina à vida. Considere a relação entre Romanos 1-11 e 12-16; entre Gálatas 1-4 e 5-6; entre Efésios 1-3 e 4-6; e entre Colossenses 1-2 e 3-4.
 
4) No fim das contas, a sã doutrina é absolutamente crucial porque o evangelho é doutrina. Se quisermos crer no evangelho, preservar o evangelho e viver à luz do evangelho, nós devemos constantemente proclamar e defender a sã doutrina.
 
 
Por Que a Teologia Bíblica é Essencial para o Discipulado e o Crescimento Cristão?
 
teologia1) A teologia bíblica ensina o cristão a entender a sua própria história à luz da história de Deus. Quando um cristão entende que Deus é soberano sobre toda a história e tem executado um vasto plano de salvação por milhares de anos, isso o ajuda a colocar a sua própria história em perspectiva.
 
2) A teologia bíblica ensina o cristão de onde ele vem e para onde ele vai. A teologia bíblica alinha toda a história da Bíblia, desde a criação até a nova criação. Quando um cristão entende que estava no pecado, como o resto da humanidade, mas agora está sendo conduzido a uma eternidade de alegre comunhão com Deus e com o povo de Deus, isso irá inspirar perseverança, esperança e alegria no meio das batalhas.
 
3) A teologia bíblica ensina o cristão como a Bíblia inteira se ajusta. Se você apenas abre aleatoriamente um livro da Bíblia, sem conhecer onde ele se encaixa na história redentiva, você provavelmente ficará confuso e desencorajado. Mas a teologia bíblica ajuda os cristãos a entenderem como a Bíblia inteira se ajusta, o que ilumina o nosso entendimento de cada parte individual.
 
4) A teologia bíblica ensina o cristão como aplicar todas as diferentes partes da Bíblia à sua vida. Que raios têm os sacrifícios levíticos a ver com um cristão? E o que dizer da conquista de Canaã pelos israelitas? Ou o reinado de Davi e Salomão? A teologia bíblica ajuda os cristãos a entenderem todas essas porções da Escritura à luz da obra de Cristo, para onde elas apontam. Ela também ajuda os cristãos a verem como tais passagens são relevantes para a sua vida hoje.
 
 
Como Eu Posso Crescer em Meu Entendimento da Teologia Bíblica?
 
1) Estude as Escrituras tematicamente. Embora você deva estudar toda a Escritura de modo profundo e abrangente, pode ser especialmente útil lê-la do princípio ao fim com o objetivo de reconhecer temas que permeiam toda a Bíblia. Se você estudar como certos temas – por exemplo, criação e nova criação, descanso sabático, reino, aliança e habitação de Deus com o seu povo – são desenvolvidos ao longo da Escritura, você obterá uma visão panorâmica da glória de Deus e da maravilha da salvação.
 
2) Adote a atitude do Novo Testamento para com o Antigo Testamento. À medida que você estudar o Novo Testamento, preste muita atenção ao modo como ele cumpre, esclarece, amplifica e às vezes substitui algo do Antigo Testamento. Ao fazê-lo, você virá a entender a unidade da Escritura, a unidade dos propósitos salvadores de Deus ao longo da história, e a multiforme riqueza da obra salvadora de Cristo.
 
3) Estude o Antigo Testamento tendo em vista Jesus e o Novo Testamento. À medida que você ler o Antigo Testamento, faça perguntas tais como: “Onde esta passagem se encaixa na linha do tempo da história redentiva? Como esta passagem aponta para Jesus? Como esta passagem constrói o fundamento para aquilo que os cristãos crêem? Que luz as passagens do Novo Testamento lançam sobre essas questões?”
 
4) Estude os livros proféticos no Antigo Testamento. Os livros proféticos do Antigo Testamento contêm alguns dos mais ricos ensinamentos da Bíblia sobre a vida, o ministério e a supremacia de Jesus Cristo. Eles também aprofundam o nosso conhecimento de Deus e apontam para a consumação da obra salvadora de Deus.
 
5) Leia um bom livro de teologia bíblica. Comece com The Goldsworthy Trilogy, de Graeme Goldsworthy, ou com God’s Big Picture: Tracing the Storyline of the Bible, de Vaughan Roberts.
 
 
Extraído do site www.9marks.org. 
Tradução: Vinícius Silva Pimentel – Ministério Fiel
via Voltemos ao Evangelho

veja também