Voluntárias da AMC visitam internos da Fundação Casa - SP

Voluntárias da AMC visitam internos da Fundação Casa - SP

Atualizado: Quarta-feira, 24 Novembro de 2010 as 12:16

No último sábado, dia 20 de Novembro, as voluntárias da AMC (Associação de Mulheres Cristãs), visitaram a Fundação Casa de São Paulo, no bairro Parada de Taipas, que atende jovens entre 16 a 21 anos incompletos. No local, as voluntárias organizaram uma festa para os internos e os familiares, com uma mesa recheada de doces, salgados, refrigerantes e outras guloseimas.

A cantora, Michelle Nascimento abriu a festa com louvores, dentre eles o grande sucesso “Toque de fé”, e falou sobre o a vida dela antes de se converter ao Senhor Jesus. “Mesmo tendo nascido em um berço evangélico, aos 16 anos eu fiquei grávida e aí começou o meu sofrimento. Eu desobedecia meus pais, sentia um vazio e uma tristeza muito grande”, contou. Apesar da vida conturbada, aos 21 anos, ela decidiu procurar ajuda divina e se voltar para Deus, como explicou aos internos: “Deus tinha um propósito na minha vida, eu compreendi a necessidade de buscar o Senhor Jesus e fazer uma aliança com ele. A partir daí, a minha vida mudou. Hoje tenho um casamento abençoado, assinei contrato com uma gravadora, tenho a felicidade plena”.

Além do depoimento da cantora, os adolescentes receberam a visita da psicóloga hospitalar, Rita Dantas Souza, que apresentou uma palestra sobre auto-estima. “É importante que vocês atentem ao próprio comportamento, pois o que é feito, tanto de bom como de ruim, reflete na vida de cada um”, orientou.

O jovem R. S, de 18 anos, fez questão de relatar ao Coordenador da Evangelização na Fundação Casa (SP), pastor Geraldo Vilhena, a importância do trabalho evangelístico na vida dele. “Eu me envolvi com pessoas erradas e acabei levando 3 tiros no peito e na perna. Fiquei internado na UTI entre a vida e a morte, todos que me visitavam diziam que eu não passava de uma semana. Foi então, que lembrei que tinha um Deus vivo que cura e ouve quando pedimos ajuda. E ele me ouviu, e hoje, estou aqui nesse lugar preso, mas entreguei a minha vida a Jesus”, revelou.

A presidente da AMC, Rosana Oliveira, antes de realizar orações pelos internos e pelos familiares presentes, deixou uma mensagem de amor e fé a eles. “O Amor não pensa como a solidão. Quem pensa no próximo, pensa como Deus”, disse.

Para a diretora da Unidade, ações como essas favorecem para a ressocialização dos jovens e fortalece os laços familiares. “Essas reuniões temáticas com as famílias fortalecem os vínculos familiares, visando o retorno dos jovens ao convício social, por meio de cursos profissionalizantes, ensino formal e inserção no mercado de trabalho”, afirma.

Por fim, as voluntárias da AMC distribuíram cestas básicas e Bíblias para as famílias.

veja também