Voluntários da IURD levam esperança a dependentes químicos

Voluntários da IURD levam esperança a dependentes químicos

Atualizado: Quinta-feira, 6 Janeiro de 2011 as 10:09

As drogas têm causado tragédias e devastação em muitas famílias brasileiras. Não são poucos os casos de filhos, maridos, irmãos, pais, mães e amigos que, antes de se tornarem dependentes químicos, eram carinhosos e respeitadores, mas por causa do vício, se transformaram em pessoas sem limites, que estão dispostas a matar e até a morrer por causa da droga.

Dados do Fórum Estadual Permanente de Políticas sobre drogas do Rio Grande do Norte revelam que 90% dos adolescentes envolvidos com o uso de entorpecentes tinham ligação com o tráfico. A pesquisa também mostra que mais de 65% das mulheres do sistema prisional estavam detidas por algum crime envolvendo drogas e 85% dos homens cumprem pena por envolvimento com o tráfico.

De acordo com Odilon Teodósio, delegado titular do Departamento Estadual de Investigações Sobre Narcóticos (Denarc), mesmo sem informações relatoriais, é possível estimar o crescimento do consumo do crack no Rio Grande do Norte em 30% ao ano.

Mas, ao mesmo tempo em que cresce o número de crianças, jovens e adultos que se entregam ao vício, também cresce a quantidade de grupos que trabalham a todo instante para recuperá-los da dependência. Um desses grupos é o Força Jovem, da Igreja Universal do Reino de Deus do Rio Grande do Norte, que procura levar conscientização à população potiguar, por meio de palestras, campanhas e visitas às casas de recuperação do estado.

Recentemente, voluntários se dirigiram à Casa de Recuperação Novo Amanhecer (Carena), localizada na cidade de Natal, para levarem aos 35 jovens internados a força contida na Palavra de Deus, que é capaz de vencer todos os vícios.

Durante o encontro, o palestrante Diego Henrique Araújo Silva, de 18 anos, relatou aos presentes como conseguiu se livrar da dependência. Ele explicou que era usuário de drogas e estava envolvido com uma gangue que praticava roubos, assaltos e vandalismo na cidade. “Eu só não usei crack, mas usei quase todas as drogas que existem. Eu cheguei ao ponto de ser espancado por mais de 30 homens de uma gangue rival, fiquei entre a vida e a morte”, disse.

Recuperado da briga, ele recebeu o convite para participar de uma reunião na IURD; convite que mudou a história da vida dele. “Logo que cheguei à Igreja, senti uma paz enorme no meu coração e, aos poucos, fui perdendo a vontade de usar drogas. Hoje, estou liberto e feliz, graças a Deus”, agradeceu Diego e seguiu convidando a todos a receberem uma oração de fé.

Para o responsável pela Casa de Recuperação, Gilvan Oliveira, o apoio espiritual oferecido pelos voluntários aos jovens em tratamento é fundamental para a recuperação dos dependentes. “O trabalho que a Igreja Universal tem desenvolvido aqui dentro é de extrema importância, pois a nossa juventude sofre muito por causa das drogas e da marginalidade. Com as reuniões realizadas na Carena, os internos podem ter esperança de uma vida melhor”, comenta.

Além das orientações e orações, os jovens contaram também com a apresentação da banda gospel Shekinah de Jeová, que animou os participantes com canções de louvores.

Para finalizar o encontro, a equipe de futebol do Força Jovem propôs um jogo amistoso à equipe da Casa de Recuperação (foto acima), levando descontração e diversão aos jovens em tratamento.

Por Graziela Masotti

veja também