Voluntários são treinados para liderarem a Ação Solidária Adventista

Voluntários são treinados para liderarem a Ação Solidária Adventista

Atualizado: Terça-feira, 22 Fevereiro de 2011 as 1:18

Cerca de 370 líderes dos postos ASA – Ação Solidária Adventista, da região central do estado de São Paulo, se reuniram para receber as diretrizes do trabalho assistencial da Igreja em 2011. O treinamento aconteceu no campus do Centro Universitário Adventista de São Paulo, em Engenheiro Coelho, no último dia 6 de fevereiro.

Compreender as mudanças administrativas da Igreja na área assistencial foi um dos enfoques do encontro. Sendo representantes da ADRA – Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais até o último ano, em 2011, as ações sociais das igrejas adventistas em todo o Brasil passam a chamar-se ASA – Ação Solidária Adventista, atuando diretamente na comunidade local, captando recursos e outras doações destinadas a famílias de baixa-renda.

A ADRA, como a agencia humanitária da Igreja Adventista, continuará atuando também a nível comunitário, através de projetos de desenvolvimento e respostas as emergências. “Entender esta divisão de funções e as formas de atuação solidária da Igreja é muito importante nesta fase de transição. Eles saíram daqui compreendendo bem esta mudança”, afirma o coordenador da ASA nesta região, pastor Jediel Unglaub. 

Com as alterações anuais de funções nas igrejas locais, boa parte dos participantes está exercendo a liderança desta área ou não recebeu treinamento antecedente. O encontro torna-se um importante momento para troca de experiências e aprendizado; com momentos para perguntas, dicas para a captação de recursos, planejamento e como organizar as ações solidárias.

Empolgada para iniciar o trabalho da ASA em sua comunidade, Maria de Lourdes de Conchal, já montou sua equipe, mas percebeu no encontro que por falta de conhecimento, algumas coisas estavam sendo feitas de forma errada. Tirou dúvidas e voltou para sua cidade muito mais preparada. “É muito animador participar deste encontro. Podemos aplicar muitas idéias de outros colegas apresentadas aqui. A vontade é mudar o mundo. Espero ficar assim animada por bastante tempo”, exclamou a líder voluntária. Maria já trabalhou como voluntária da Igreja, mas esta é a primeira vez que assume a liderança do departamento.

veja também