Wanda de Assumpção

Wanda de Assumpção

Atualizado: Quinta-feira, 5 Novembro de 2009 as 12

No dia 21 de maio de 2007, a autora Wanda de Assumpção faleceu em decorrência do câncer contra o qual lutava há alguns anos. Seu último livro, Mulheres que tiveram um encontro pessoal com Jesus, é certamente uma das grandes heranças que dona Wanda, como sempre foi carinhosamente chamada, deixou aos leitores que ela tanto estimava.

Em 2005, a Associação de Editores Cristãos (Asec) reconheceu a contribuição da escritora Wanda de Assumpção à literatura cristã no Brasil elegendo-a Personalidade Literária daquele ano. Tradutora incansável, dona Wanda traduziu mais de 100 obras para o português. Vale destacar que essa carreira só teve início depois que os quatro filhos já estavam criados.

O universo dos relacionamentos familiares, em especial o feminino, é o tema comum a todos seus cinco títulos anteriores, quatro deles pela editora Mundo Cristão - E Deus fez a mulher, Conte comigo, Algo mais e E os dois tornam-se um, relançado com nova capa no final de 2006 - e um pela editora Vida - À sombra de suas asas. Seu último livro, Mulheres que tiveram um encontro pessoal com Jesus (Mundo Cristão), está recheado de histórias de mulheres que, como ela, tiveram suas necessidades pessoais supridas por Deus. "Concentrei-me nas mulheres porque me identifico com suas carências, suas frustrações nos relacionamentos, suas dificuldades no trabalho onde estão buscando realização como pessoas", disse.

Nascida e criada na cidade de Botucatu, interior de São Paulo, a inclinação para os livros começou logo cedo, influenciada pela família. A paixão pela literatura vem dessa época. "A primeira fase da minha infância foi vivida numa fazenda. Apesar dos poucos recursos de que dispúnhamos, meus pais estimularam em mim e nos meus irmãos o gosto pela literatura através das histórias que contavam - papai contava as de aventura e de bichos, e mamãe, as de fadas e pessoas", relembrava. "Comecei a escrever assim que fui alfabetizada. Sempre amei palavras, e sua função na comunicação, mas nunca achei que estaria capacitada a escrever profissionalmente".

veja também