Ator foi rejeitado em Hollywood por negar cenas de sexo: ‘Meus lábios são da minha mulher’

“Não vou beijar nenhuma outra mulher porque esses lábios são feitos para uma única mulher”.

Fonte: Guiame, com informações da Fox NewsAtualizado: terça-feira, 12 de abril de 2022 11:06
Ator Neal McDonough. (Foto: Wikimedia Commons/Heroes & Villains)
Ator Neal McDonough. (Foto: Wikimedia Commons/Heroes & Villains)

O ator Neal McDonough confiou em sua fé para lidar com os tempos difíceis em Hollywood. Três dias depois de filmar a série "Scoundrels", em 2010, ele foi demitido por não concodar com as cenas de sexo.

A série durou apenas uma temporada na TV dos Estados Unidos, mas foi o suficiente para o ator de 56 anos ser colocado na “lista negra” da indústria do cinema.

“Houve um tempo em que eu não trabalhava”, disse McDonough à Fox News. “Eu não conseguia um emprego porque as pessoas pensavam que eu era um louco religioso. Mas não era o caso. Eu amo a minha esposa, mas também amo atuar. Eu esperava que, em algum momento, alguém me desse uma chance novamente.”

Recusar cenas de sexo não era novidade para o ator. De 2008 a 2009, McDonough estrelou “Desperate Housewives”, onde interpretou o marido de Nicollette Sheridan. Por causa da regra de McDonough de não beijar outra mulher, o criador do programa, Marc Cherry, teve que ser criativo com seu roteiro. 

Na época, McDonough, disse: “Não vou beijar nenhuma outra mulher porque esses lábios são feitos para uma única mulher”. Ele é casado com a ex-modelo sul-africana Ruvé Robertson desde 2003 e juntos eles têm cinco filhos.

Depois de sua breve passagem em "Scoundrels", McDonough experimentou “alguns anos difíceis” tentando encontrar um trabalho, enquanto se mantinha fiel às suas crenças religiosas.

“Me lembro de cair de joelhos e dizer: 'Deus, por que o Senhor se esqueceu de mim? Por que estou sendo tão punido?'”, lembrou. “E assim que essas palavras saíram da minha boca, percebi como estava fazendo perguntas egocêntricas. Deus me deu tanto! Todos nós passamos por desafios em nossas vidas. Eu deveria ser grato por todas as bênçãos que me foram dadas.”

Reviravolta

Depois de sua oração sincera, o ator foi surpreendido com uma ligação do roteirista Graham Yost, com quem já havia trabalhado em 2001 na minissérie “Irmãos de Guerra”.

“Lembro que, alguns minutos depois, estava sentado à mesa da cozinha com a Ruvé. O Graham ligou e disse: 'Ei, você quer interpretar o vilão no primeiro episódio ou dois de 'Justified'? Eu disse: 'Sim, sim, sim!'. E depois da primeira tomada, ele veio até mim e disse: 'Você quer interpretar o vilão o ano inteiro?' Eu brinquei: 'Você não sabia que essa era a minha tática de jogo? É isso que eu vou fazer!'”. 


Neal McDonough e sua esposa, Ruvé Robertson. (Foto: Instagram/Neal McDonough)

McDonough disse que sua carreira só voltou a florescer depois de sua atuação na série Justified em 2012. “Tenho trabalhado muito nos últimos anos e não poderia estar mais grato. Agradeço a Deus todos os dias por todas as bênçãos que recebi, mesmo em tempos difíceis. Todo mundo sempre diz: 'Por que você trabalha tanto?' Minha resposta é sempre: 'Eles continuam me chamando, então não vou parar'”.

Desde então, ele reconhece que as novas oportunidades têm sido dadas por Deus. Por isso, McDonough afirma: “Deus me deu esse dom de ser ator, e não vou desperdiçá-lo”.

McDonough está estrelando o filme de ação “Boon”, uma sequência de “Red Stone”. E desta vez, ele interpreta um cara legal - diferente dos vilões pelos quais ele costuma ser conhecido.

“Eu não poderia estar mais feliz”, destacou. “Eu coloquei muito de mim no personagem. Ele tem o terço dele, ele explora a fé de uma forma única, e desta vez eu interpreto um cara legal. E no set, também criamos uma atmosfera familiar. Fizemos esse filme com muito orgulho. Esse era o objetivo.”

Princípios inegociáveis

Em 2020, em outra entrevista à Fox News, McDonough havia revelado quais eram as poucas coisas que ele continuava recusando a fazer em Hollywood.

“Não vou mencionar o nome do Senhor em vão e não vou beijar outra mulher”, disse McDonough na época. “Cenas de sexo não estão nisso para mim. E acho, poxa, há cenas de sexo suficientes por aí, e eu estando nos meus 50 anos, não tenho certeza se alguém quer me ver fazendo essas coisas”.

Ele continuou dizendo que não se sente confortável com esses tipos de cena. “Eu acho que é provavelmente por isso que eu interpreto tantos personagens vilões, porque eu amo atuar e sou muito bom nisso. É um talento dado por Deus, então para eu ter uma carreira, eu tenho que descobrir criativamente e de forma inteligente e sábia como posso continuar fazendo o que faço.”

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições