Bomba russa atinge igreja ortodoxa na Ucrânia

Um míssil do exército russo deixou a Igreja de São Miguel destruída em Makariv, a 48 km de Kiev.

Fonte: Guiame, com informações de Independent e The Christian PostAtualizado: quarta-feira, 16 de março de 2022 14:15
Mosteiro ortodoxo cristão em Donetsk foi atingido por uma bomba russa. (Foto: Twitter/ SSSCIP Ukraine).
Mosteiro ortodoxo cristão em Donetsk foi atingido por uma bomba russa. (Foto: Twitter/ SSSCIP Ukraine).

Uma igreja ortodoxa cristã russa na Ucrânia foi atingida por uma bomba da Rússia no sábado (12), na cidade de Makariv, a apenas 48 quilômetros da capital Kiev. O líder da congregação, padre Roman, estava nos fundos da Igreja de São Miguel quando os mísseis começaram a cair na região com um barulho ensurdecedor.

“Ouvi o míssil vindo nesta direção, o som do vento assobiando e impetuoso que você ouve de um grad [lançador de foguetes múltiplo]. Eu me joguei no chão e cobri minha cabeça, e então a explosão [aconteceu], e muita terra caiu em cima de mim”, relatou o líder ao Independent.

O ataque destruiu casas, incendiou carros, abriu buracos profundos nas estradas e iniciou um incêndio numa instalação de gás. 

“Quando o bombardeio terminou, comecei a olhar em volta para o que havia acontecido; Fiquei chocado e muito triste com o dano. Mas estamos muito felizes que ninguém foi ferido ou morto desta vez, isso é o principal”, disse Roman.

A nave da igreja ficou carbonizada, as artes que decoravam o altar estão quebradas e pedaços da cúpula estão no chão como entulho. A galeria do templo ficou pendurada à beira de cair e Bíblias foram queimadas.

“Esta é a casa de Deus; é aqui que as pessoas vêm orar, buscar paz em suas mentes neste momento de dificuldade, um lugar de segurança para nossa comunidade, e agora isso”, desabafou o padre, suspirando e estendendo as mãos.

Ao ser perguntado porque o exército russo bombardeou uma igreja ortodoxa russa pelo repórter do Independent, Ramon respondeu: “Ninguém, de nenhum lado, deve bombardear igrejas, hospitais ou escolas. Mas as pessoas fazem coisas muito estúpidas durante uma guerra, cometem erros e as pessoas comuns sofrem”.

“Tivemos tantos ataques nesta área nas últimas semanas, tantas pessoas mortas e feridas. Famílias fugindo de suas casas. Sabíamos que o bombardeio continuaria, mas não pensávamos que atingiria uma igreja”.

Servindo à Igreja de São Miguel há 8 anos, Ramon disse que não vai sair da cidade e pretende permanecer em sua pequena casa ao lado do templo junto com seu cachorro de estimação, apesar dos riscos.

“A maioria das famílias daqui foi embora, mas ainda há algumas pessoas aqui e elas me veem como alguém que pode dar conselhos, falar com autoridades e coisas assim. Não posso decepcioná-los”, declarou ele.

Makariv: palco de combates

Desde o início da invasão russa, Makariv tem sido palco de combates ferozes entre o exército ucraniano e russo, que tentavam tomar as rotas para a capital. Muitas pessoas já foram mortas ou ficaram feridas na cidade.

Uma padaria industrial foi bombardeada, deixando 15 pessoas mortas e 12 feridas, que foram resgatadas do prédio em ruínas. Um jardim de infância, centros culturais e instalações médicas também foram atingidos, assim como escritórios do governo e delegacias de polícia. 

Além disso, circulou na internet, um vídeo de um veículo blindado russo abrindo fogo e explodindo um carro com um casal de idosos dentro, segundo o Independent. 

No domingo (13), Makariv foi cenário de uma das poucas batalhas com aviões de guerra perto da capital. Jatos e helicópteros deixaram o céu cheio de fumaça preta, nuvens de chamas e sons retumbantes. 

Mosteiro ortodoxo com refugiados atingido

No sábado (12), um mosteiro ortodoxo cristão na região de Donetsk também foi atingido por um bomba russa, que explodiu perto de sua entrada. O Holy Dormition Svyatogorsk Lavra estava abrigando centenas de refugiados e muitos ficaram feridos no bombardeio. 

Segundo a Igreja Ortodoxa Ucraniana, a explosão destruiu janelas e portas do mosteiro e várias pessoas precisaram ser levadas para um hospital em Svyatogorsk. Não houve mortes no ataque.

Pavlo Kyrylenko, governador de Donetsk, afirmou que no momento do bombardeio havia cerca de mil refugiados se abrigando no mosteiro cristão.

“Os ocupantes [russos] ultrapassaram todos os limites possíveis do bom senso e da humanidade. Devem receber a punição adequada por seus crimes infernais!”, denunciou Pavlo em publicação no Facebook.

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições