Carta de Albert Einsten descreve Deus como o criador do mundo e é vendida por 75 mil dólares

Escrita em italiano, a carta estava endereçada a um engenheiro elétrico e relacionava a ciência e a obra divina.

Fonte: Guiame, com informações do Christian TodayAtualizado: quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015 12:27
Einsten (1879 - 1955) nasceu em uma família alemã e tornou-se um dos mais famosos cientistas da história, desenvolvendo teorias até hoje usadas como base científica, como a da relatividade.
Einsten (1879 - 1955) nasceu em uma família alemã e tornou-se um dos mais famosos cientistas da história, desenvolvendo teorias até hoje usadas como base científica, como a da relatividade.

A carta (escrita em italiano) estava endereçada a um engenheiro elétrico e falava sobre Deus e teorias científicasUma carta escrita pelo cientista Albert Einstein, na qual ele afirmava que Deus criou o mundo, foi vendida por mais de 75 mil dólares em um leilão, em Massachussets (EUA). Segundo relatos do Christian Today, a carta foi escrita para o engenheiro elétrico italiano Giovanni Giorgi e defendeu sua teoria da relatividade.
 
A carta (escrita em italiano) dizia: "Eu concordo com a sua opinião sobre o fato de que o movimento de um éter com uma [fórmula matemática] tão alta é particularmente impossível".
 
"Deus criou o mundo com mais inteligência e elegância".
 
Um especialista citou o registro como "fascinante", porque Einstein tinha dito em outras ocasiões que não acreditava em Deus.
 
Um porta-voz da "RR Auction" - empresa de leilões que vendeu a carta - disse: "Embora ele não acreditasse em uma divindade pessoal, Einstein não era avesso a falar de Deus em um contexto científico ao discutir as diferentes interpretações da física quântica".
 
"Em 1929, ele disse que acreditava no 'Deus de Spinoza', que se revela na harmonia de tudo o que existe", e na década de 1950, ele escreveu: "Se há algo em mim que pode ser chamado de religioso, é a admiração ilimitada pela estrutura do mundo, à medida em que a nossa ciência pode revela-lo".
 
De acordo com o Christian Today, uma outra carta, escrita por Einstein em 1954, na qual ele teria afirmado que não acredita em um Deus bíblico, foi vendida por mais de $ 3 milhões em um leilão anterior.

 

 

Siga-nos

Mais do Guiame