Católicos deixarão de ser maioria no Brasil em 2030, diz especialista

Enquanto há uma queda no número de católicos, as igrejas evangélicas vêm adquirindo novos membros.

fonte: Guiame, com informações de Euro News

Atualizado: Quinta-feira, 7 Setembro de 2017 as 10:41

Enquanto há uma queda no número de católicos, as igrejas evangélicas vêm adquirindo novos membros. (Foto: Reprodução)
Enquanto há uma queda no número de católicos, as igrejas evangélicas vêm adquirindo novos membros. (Foto: Reprodução)

Enquanto a América Latina vivencia uma queda constante no número de católicos, as igrejas evangélicas vêm adquirindo novos membros.

Um dos exemplos mais expressivos é o Brasil, onde cerca de nove milhões de brasileiros deixaram o catolicismo desde 2014, um ano após o início do pontificado do papa Francisco. No mesmo período, o número de evangélicos aumentou em 29%.

Diante deste cenário, um especialista especialista em religião da Universidade da Virginia Commonwealth prevê que o Brasil deixe de ser de maioria católica em 2030.

“A Igreja Católica perdeu milhões de fiéis na América Latina, principalmente para a Igreja Pentecostal. Essa foi a razão principal da escolha do primeiro papa latino-americano”, disse Andrew Chesnut à agência EFE.

Esse dado foi confirmado pelo cardeal brasileiro Dom João Braz de Aviz, que revelou que, anualmente, a Igreja Católica perde cerca de 2 mil membros em todos os continentes.

“A Igreja vai continuar perdendo fiéis e influência política”, estima Andrew Chesnut, acrescentando que o papa argentino ainda não deu provas de conseguir parar este êxodo religioso.

Por enquanto, o Brasil ainda é o país com maior número de católicos do mundo. Segundo estatísticas da Igreja Católica, há 172,2 milhões de brasileiros batizados na religião, atingindo um recorde em comparação a outras nações.
O México ocupa o segundo lugar com 110,9 milhões de pessoas batizadas, correspondendo a 85% da população. O país menos católico é o Uruguai com 38% de ateus e agnósticos.

Em 18 cidades brasileiras, 100% da população se declara cristã, se dividindo entre católicos ou evangélicos. Rondônia é o estado que tem maior percentual de evangélicos, abrangendo 33,8% da população.

veja também