Chuvas causam 53 mortes em MG e líderes pedem orações: “Pedimos socorro”

Fortes chuvas provocaram um dos maiores índices de mortes já registrados em Belo Horizonte. Líderes cristãos pedem orações.

fonte: Guiame, com informações da Folha de S. Paulo e G1

Atualizado: Quarta-feira, 29 Janeiro de 2020 as 12:17

Um dos bairros de Sabará, na região metropolitana de Belo Horizonte, afetados pelas fortes chuvas. (Foto: Yuri Edmundo/EFE)
Um dos bairros de Sabará, na região metropolitana de Belo Horizonte, afetados pelas fortes chuvas. (Foto: Yuri Edmundo/EFE)

Pelo menos 53 pessoas morreram nos últimos cinco dias em decorrência das chuvas em Minas Gerais. O último balanço foi divulgado nesta terça-feira (28) pela Defesa Civil Estadual e registra casos desde o dia 24 de janeiro.

Até o momento, uma pessoa está desaparecida e 65 ficaram feridas. Cerca de 28.893 pessoas estão desalojadas e outras 4.397 perderam suas casas no estado.

De acordo com um levantamento do jornal Folha de S. Paulo, o atual número de mortes é um registro recorde dos últimos cinco anos. Até então, o maior número de mortes havia sido 18, nas temporadas 2016/2017 e 2018/2019.

Dentro o número total de vítimas fatais, 43 mortes foram provocadas por soterramento, desabamento e desmoronamento de terra; 8 mortes foram de pessoas arrastadas pelas águas e 2 por afogamento. 

No Espírito Santo, 9 pessoas morreram desde que as chuvas começaram, incluindo duas crianças. No total, 11.607 pessoas estão desalojadas e 1.574 estão desabrigadas em todo o Estado, segundo o boletim da Defesa Civil Estadual divulgado nesta terça.

Em Minas Gerais, Belo Horizonte lidera o número de mortos na lista que inclui 16 cidades. Diante disso, lideranças evangélicas da cidade se uniram para um único clamor: “Ore por BH!”

Pedidos de oração

O pastor André Valadão, vinculado a Igreja Batista da Lagoinha em Belo Horizonte, pediu orações nesta quarta (29) em suas redes sociais. “Por favor, ore em todo tempo. Libere palavras de vida e de cessar das chuvas em MG e ES... Está um caos”.

“Abram seus lábios e liberem, em nome de Jesus, palavras de vida, e que as chuvas cessem. As orações dos filhos de Deus podem muito em seus efeitos”, incentivou o pastor.

“Levante sua voz e clame. Deus, tenha misericórdia. Tenha misericórdia de BH. Cada família. Tenha misericórdia de todos ali e por onde a chuva tem passado. Tenha misericórdia e faça cessar a chuva por favor. Tenha misericórdia”, acrescentou.

Veja algumas imagens:

A cantora Nívea Soares, também vinculada à Igreja Lagoinha, pediu às pessoas para se juntar “a nós em clamor por Belo Horizonte e região e pelo Brasil em relação às chuvas que tem caído nesses dias”, em publicação nas redes sociais. “Que juntos possamos orar com coração contrito, em arrependimento pela nossa cidade e nação”.

A pastora Helena Tannure, que também faz parte da Lagoinha, afirmou: “Igreja do Senhor, pedimos socorro. Orem por Belo Horizonte, por Minas Gerais e Espírito Santo. Coração dilacerado pelas notícias”.

A cantora Eyshila também usou as redes sociais para pedir orações. “Que Deus nos dê a capacidade de transformar esse caos em bênção. Que Deus dê forças aos desabrigados e console os enlutados. Há perdas que são irrecuperáveis. Só o Consolador pode ajudar! Povo de Deus, vamos orar!”.

Lu Alone, uma das líderes do louvor da Lagoinha, descreveu o sofrimento das pessoas que vivem em Belo Horizonte. “As ruas estão destruídas, as mortes já são muitas, casas estão caindo”, disse nesta terça.

“Parece cena de guerra, a chuva está quebrando tudo por onde passa. Asfalto, carros, pessoas têm sido arrastadas por ela. Orem e doem! Precisamos reconstruir BH! Muita gente perdeu tudo!”, pediu a cantora.

A sede da Igreja Batista da Lagoinha e Lagoinha Palmeiras estão com pontos de arrecadamento de doações.

Pontos de doação:

Lagoinha Matriz: Manoel Macedo, 360 - Belo Horizonte
Lagoinha Palmeiras: Av. Dom João VI, 240, Palmeiras

veja também