Com novo decreto, máscara deixa de ser obrigatória em igrejas de SP

O governo do estado de São Paulo anunciou o fim da obrigatoriedade em ambientes fechados.

Fonte: Guiame, com informações de G1 Atualizado: sexta-feira, 18 de março de 2022 17:50
São Paulo anunciou o fim do uso obrigatório de máscaras em ambientes fechados. (Foto: Instagram/Hillsong Church São Paulo).
São Paulo anunciou o fim do uso obrigatório de máscaras em ambientes fechados. (Foto: Instagram/Hillsong Church São Paulo).

Nesta quinta-feira (17), o governo de São Paulo anunciou o fim do uso obrigatório de máscaras em ambientes fechados no estado. De acordo com o novo decreto, a obrigatoriedade continua apenas no transporte público, hospitais e unidades de saúde.

Em nota, o governador João Dória afirmou que tomou a decisão baseada na orientação do comitê científico. 

“Recebi hoje à tarde uma nota técnica do Comitê Científico que demonstra uma melhora consistente na situação epidemiológica no Estado. Por isso decidi, com respaldo desses cientistas e médicos, abolir imediatamente a obrigatoriedade do uso de máscara em todos os ambientes, com exceção de unidades de saúde, hospitais e transporte público”, explicou Doria.

A flexibilização torna opcional o uso de máscaras em igrejas, assim como em escolas e no comércio, após mais de 1 ano da adoção preventiva no estado de São Paulo. 

Desde o início da pandemia da Covid-19, as igrejas enfrentaram diversas restrições e desafios no “novo normal”, incluindo cancelamento de cultos presenciais, número máximo de presentes nas reuniões e o uso de álcool gel e máscara. 

Queda de internações

Segundo o g1, a região metropolitana de São Paulo registrou a menor média de internações por Covid-19 no início de março, desde o começo da pandemia. 

No dia 6 de março, em média foram 145,8 hospitalizações pela doença. Em março de 2021, o pior momento da crise pandêmica, o índice chegou a ser de 1.819 novas internações diárias na Grande São Paulo.

A obrigatoriedade do uso de máscara em locais abertos já havia sido retirada no dia 9 de março no estado paulistano. De acordo com dados do g1, pelo menos 16 capitais no Brasil aboliram a exigência ou já marcaram uma data para retirar a obrigatoriedade do uso do item de proteção em espaços abertos.

Entre as 16 cidades, seis também acabaram com o uso obrigatório em espaços fechados: Rio de Janeiro, Maceió, Natal, Brasília e São Paulo.

 

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições