Cristão preso ao ser confundido com filho de traficante volta à prisão para realizar culto

O músico Vinícius Matheus Barreto Teixeira, de 21 anos, passou uma semana na prisão, no Rio de Janeiro.

Fonte: Guiame, com informações de Extra e G1Atualizado: terça-feira, 16 de novembro de 2021 14:43
 Vinícius promoveu o evento evangelístico para os internos e servidores da penitenciária. (Foto: Extra).
Vinícius promoveu o evento evangelístico para os internos e servidores da penitenciária. (Foto: Extra).

Neste domingo (14), o músico cristão Vinícius Matheus Barreto Teixeira, de 21 anos, voltou ao presídio José Frederico Marques, no Rio, para realizar um culto, depois de ter sido preso no lugar no mês passado, ao ser confundido com o filho de um traficante. 

Junto com sua igreja, a Comunidade Evangélica Shalom, Vinícius promoveu o evento evangelístico para os internos e servidores da penitenciária, a convite do secretário da Seap (Secretaria de Administração Penitenciária do Rio de Janeiro), Fernando Veloso.

“É um momento muito especial porque Deus me fez passar por essa situação e, hoje, estou aqui com a minha família, minha igreja e as pessoas que amo. É um momento muito feliz para mim”, disse Vinícius ao Jornal Extra.

O culto reuniu cerca de 100 pessoas e contou com louvores e pregação da Palavra de Deus. Também foram distribuídas Bíblias e um lanche para os participantes.

O secretário da Seap destacou a importância do evento cristão no presídio, onde ocorreram crises recentemente. “Retornamos hoje na mesma unidade em que esteve preso o jovem Vinícius, vítima de uma injustiça do sistema e, 30 dias depois, no mesmo lugar em que aconteceu o caso grave da interna que foi vítima de abuso sexual, e esses fatos fizeram que a atenção ficasse voltada para este lugar”, afirmou Veloso.

De acordo com Fernando, o culto fará parte da programação mensal da prisão. “Hoje somos agraciados pelo movimento feito pelo jovem Vinícius e pela igreja dele, que estão proporcionando um culto para cerca de 100 presos, que agora, graças a uma parceria com o pastor Wandson Vieira, acontecerá uma vez por mês”, explicou.


Vinícius promoveu o evento evangelístico para os internos e servidores da penitenciária. (Foto: Extra).

Preso injustamente

Vinícius foi preso no dia 4 de outubro, em Macaé, na cidade do Rio de Janeiro, acusado de associação ao tráfico. A família do jovem afirmou que ele foi confundido com o filho de um chefe do tráfico do Morro do Palácio, em Niterói. O traficante tem o mesmo nome do pai de Vinícius: Messias Gomes Teixeira, conhecido como “Feio”.

O músico passou uma semana preso e foi libertado na quarta-feira (13). Os pais do jovem estavam de plantão na porta do presídio, aguardando sua liberação.

O traficante “Feio” foi preso em 2018. Em uma delação colhida pela polícia foi relatado que o filho do traficante era o responsável por recolher o dinheiro da venda de drogas na comunidade.

A polícia identificou o filho de “Feio” como Vinícius Matheus Barreto Teixeira. Baseado nas acusações, Vinícius teve a prisão decretada e foi condenado em primeira instância pelo juiz João Guilherme Rosas Filho.

Conforme o inquérito e o processo, tudo indica que o filho do traficante Messias também está envolvido no crime. Entretanto, nem a polícia nem a Justiça sabem o nome dele.



Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições