Cristãos oram nas ruas de El Salvador após presidente decretar 'dia de oração'

Em resposta ao pedido do presidente de El Salvador, Nayib Bukele, cristãos saíram às ruas para clamar a Deus em meio à pandemia de Covid-19.

fonte: Guiame, com informações da EFE

Atualizado: Quarta-feira, 27 Maio de 2020 as 2:28

Fornecedores do maior centro de suprimentos de frutas e legumes de San Salvador em momento de oração. (Foto: EFE/Rodrigo Sura)
Fornecedores do maior centro de suprimentos de frutas e legumes de San Salvador em momento de oração. (Foto: EFE/Rodrigo Sura)

O presidente de El Salvador, Nayib Bukele, decretou um dia nacional de oração no último domingo (24), para pedir ajuda a Deus na luta contra a pandemia do novo coronavírus.

Em resposta ao pedido do presidente, cristãos saíram às ruas do país da América Central para clamar a Deus, usando máscaras e mantendo uma distância segura.

“Neste dia, muitos estão orando desde cedo, outros vão até à noite. Outros estão em oração há vários dias”, disse Bukele nas redes sociais. “Milhões nos juntaremos a eles, em oração, pedindo a Deus pela saúde da nossa nação e da humanidade inteira”

As orações começaram às 14 horas e foi um convite “voluntário”, esclareceu o presidente. “Aqueles que preferem não orar, não orem. Nós iremos orar por vocês e pela saúde de suas famílias”, afirmou Bukele.

A conta oficial da presidência de El Salvador no Twitter divulgou imagens de funcionários do governo orando em algumas partes do país, incluindo militares e policiais.

A medida contou com um forte apoio das igrejas evangélicas do país, que atenderam prontamente ao chamado do presidente.


Fiéis oram na Igreja Batista Tabernáculo Bíblico em San Salvador. (Foto: EFE/Rodrigo Sura)

O pastor Edgar Bertrand Jr., um dos mais influentes do país, disse à agência EFE que “o presidente não deveria convocar oração”, mas estava agradecido pela “nova liderança”.

“Eu amo saber que, no meio da agenda política, desse estica e encolhe que ninguém entende, (...) eles reservaram um momento para orar”, disse o líder religioso.

O país vive há algumas semanas um confronto entre o governo de Bukele, o Congresso e o Suprema Tribunal, órgãos que o presidente acusa de tirar suas ferramentas para enfrentar a crise de saúde.

Bertrand lembrou que não é a primeira vez que um presidente telefona para orar. No passado, ele fez isso com o ex-presidente Sánchez Cerén (2009-2014), em meio a uma crise devido à violência de gangues.

As manifestações religiosas começaram no sábado (23), no mercado conhecido como “La Tiendona”, o principal centro de suprimentos do país, unindo vendedores e transportadores de mercadorias em oração.

“Fizemos nossa parte e precisamos clamar para que Deus faça Sua parte”, disse o pastor Juan Melgar, que apoiou o chamado de Bukele.

El Salvador registra 2.109 casos confirmados de Covid-19 e 37 mortes. O país registra ainda 873 casos recuperados.

veja também