Detento se converte apenas lendo a Bíblia: “Conheci Jesus na prisão”

Mesmo sem ser evangelizado, o homem se converteu em um presídio apenas em contato com as Escrituras.

fonte: Guiame, com informações de Portas Abertas

Atualizado: Segunda-feira, 26 Junho de 2017 as 5:22

Imagem ilustrativa. Homem lendo a Bíblia Sagrada dentro de uma cela. (Foto: Shutterstock)
Imagem ilustrativa. Homem lendo a Bíblia Sagrada dentro de uma cela. (Foto: Shutterstock)

Viktor (nome fictício por razões de segurança) vive uma vida comum numa pequena aldeia da Ásia Central, onde trabalha em seu comércio de produtos alimentícios para animais.

No entanto, seu passado foi marcado por um intenso período na prisão que resultou em um encontro com a Palavra de Deus.

Seu primeiro contato com a leitura bíblica fez Viktor se deparar com a questão da vida eterna. “Eu desejei viver eternamente, muito mais do que desejava ser libertado daquela prisão”, disse ele à organização Portas Abertas.

“Pude sentir a presença de Deus naquele lugar e, como eu não sabia orar, eu simplesmente gritei para Jesus: ‘Eu não tenho certeza da sua existência, você sabe disso, mas eu quero a vida eterna e também quero nascer de novo’. E continuei a ler a Bíblia”, ele relata.

Pouco tempo depois, Viktor recebeu um pacote em sua cela. “Entre os presos, costumávamos enviar uns aos outros algumas coisas amarradas em uma corda. Naquele dia, eu recebi um pequeno pacote com drogas”, conta.

“Eu sentei e fiquei me perguntando: ‘O que é isso?’”, Viktor continua. “Eu sabia muito bem o que sentiria se usasse, eu ficaria louco. Então pensei: ‘Isso é morte’. Depois olhei para aquela Bíblia e disse: ‘Isto é vida’. Eu devolvi as drogas e escolhi a vida”.

A partir de sua nova escolha, Viktor passou a se sentir confiante e cheio de esperança. “Uma alegria pura entrou em meu coração e ninguém entendeu nada. Posso dizer que conheci Jesus na prisão”, afirmou.

Milagre

Viktor estava cumprindo uma pena de seis anos, mas estava condenado pelos médicos a apenas um ano e meio de vida devido a uma grave doença. “Eu não tive medo, porque sabia que estava salvo”, disse ele.

Mesmo doente, Viktor decidiu abrir uma espécie de igreja onde os detentos se reuniam. “Eu pregava, sem saber o que estava fazendo e orava com os outros presos”, ele lembra.

A transformação na vida de Viktor foi intensa. “Eu me reconectei com minha família e eles foram muito gentis comigo enquanto eu estava preso. O diagnóstico do médico foi substituído por uma vida longa. Depois que fui libertado, participei de seminários e escolas bíblicas, trabalhei pelos drogados em um centro de reabilitação e compartilhei da palavra de Deus com eles”.

Hoje em dia, Viktor é pastor numa igreja de sua cidade e, na aldeia onde vive, ministra o Evangelho à dez cristãos. “É perigoso porque não temos registro, mas somos cautelosos. Além disso, administro também meu negócio e hoje entendo que tudo foi um plano de Deus", observa.

veja também