"Deus não fez isso, mas sim o pecado", diz mãe de estudante que sobreviveu a tiroteio nos EUA

O jovem Austin Wyatt Rollins atirou em dois colegas, antes de ser atingido por um oficial armado da escola. Nenhuma morte foi registrada.

Fonte: Guiame, com informações da CBN NewsAtualizado: quinta-feira, 22 de março de 2018 14:31
Mãe e filho se confortam após tiroteio em Maryland. (Foto: Getty Images)
Mãe e filho se confortam após tiroteio em Maryland. (Foto: Getty Images)

Uma comunidade de Maryland (EUA) está abalada após a revelação de novos detalhes sobre o estudante de 17 anos que atirou em dois de seus colegas na Escola de Ensino Médio 'Great Mills'.

O incidente começou em um corredor da escola às 7h55, pouco antes de as aulas começarem na manhã da última terça-feira (21).

A polícia diz que o jovem Austin Wyatt Rollins, armado com uma pistola, atirou em Jaelynn Willey, de 16 anos, e em um outro colega de 14 anos.

Willey permanece em estado crítico, com ferimentos ferimentos graves e o garoto de 14 anos está em condição estável.

O atirador já conhecia o xerife do Condado de St. Mary, Tim Cameron, disse Willey.

O vice-diretor de recursos da escola, Blaine Gaskill, respondeu à ocorrência cena em menos de um minuto, segundo informou o xerife.

Armado, Gaskill disparou contra o atirador e este, por sua vez, também disparou contra o vice-diretor. Gaskill escapou sem ferimentos.

"É para isso que treinamos, é para isso que nos preparamos e é isso que oramos para que que nunca tenhamos que fazer. Nesse dia, vivenciamos o nosso pior pesadelo", disse Cameron.

Jill Ashenfelter, que é a mãe de um dos estudantes de Great Mills, disse: "Você tem que se perguntar o que está acontecendo com a cabeça dessas pessoas que acham: 'se eu estou chateado, não tem problema matar alguém".
 
Ashenfelter diz que não podia acreditar no relato de seu filho, que viu de perto o que estava acontecendo e escapou do tiroteio.
 
"As coisas que estão acontecendo agora são trágicas, mas é tudo por causa do pecado. Deus não fez isso conosco, mas sim o pecado do homem", disse ela.
 
Este incidente ocorre antes de uma marcha nacional no sábado contra a violência armada, após um tiroteio em massa em Parkland, Flórida, no mês passado.

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições