Exposição tem Bíblia rasgada e com partes íntimas desenhadas, no Recife

A exposição 'Tramações : Cultura Visual, Gênero e sexualidades' está se realizando Centro de Artes e Comunicação (CAC) da Universidade Federal de Pernambuco.

Fonte: GuiameAtualizado: segunda-feira, 28 de maio de 2018 15:33
Bíblia com páginas rasgadas tem inscrição sarcástica colocada sobre ela. (Foto: Facebook)
Bíblia com páginas rasgadas tem inscrição sarcástica colocada sobre ela. (Foto: Facebook)


Uma exposição de "arte" realizada no Centro de Artes e Comunicação (CAC) da Universidade Federal do Pernambuco está gerando grande revolta por expor peças que consistem no vilipêndio de objetos que são símbolos do cristianismo (catolicismo e protestantismo), como uma Bíblia com páginas rasgadas e também com partes íntimas - como um ânus desenhado e um retalho que representa uma vagina colada em outras páginas que ainda restaram.

A exposição "Tramações : Cultura Visual, Gênero e sexualidades", que foi lançada no começo do mês de maio e deve ir até o dia 3 de junho no CAC e de 4 a 7 de junho no Instituto de Arte Contemporânea, no Centro Cultural Benfica, também tem "obras" que fazem apologia ao aborto e outras causas apoiadas pelo movimento feminista.

Segundo a própria página da exposição, a intenção do evento é colocar em foco as questões de gênero e sexualidade de "forma poética".

"Lançamos nossos olhares para as questões de gêneros e sexualidades e criamos poéticas para pensar/sentir os feminismos, os discursos queer, o corpo e as relações de poder estabelecidas pelos demarcadores sociais da diferença", destaca a página oficial do evento.

A denúncia foi feita por uma página alternativa, criada por estudantes da Universidade, a "UFPE - Paralela".

"A utilização da bíblia protestante como uma peça da exposição. Dentro desta, há vários rabiscos, páginas rasgadas e colagens. Alguns rabiscos e alterações são realizados pelo público e outros foram previamente feitos pelo artista", explicou a página ao mostar uma foto da Bíblia exposta.

A página também lembrou que a exposição viola uma lei do código penal no que trata a respeito de ofensas de cunho religioso.

"CP - Decreto Lei nº 2.848 de 07 de Dezembro de 1940. Art. 208 - Escarnecer de alguém publicamente, por motivo de crença ou função religiosa; impedir ou perturbar cerimônia ou prática de culto religioso; vilipendiar publicamente ato ou objeto de culto religioso", citou o grupo.

"E aí, Ascom UFPE, o desrespeito a religião de BOA PARTE dos estudantes da UFPE é legitimado e apoiado pela instituição?", questionou a página ao departamente de comunicação da Universidade.

Fonfira algumas das imagens abaixo (alerta, cenas fortes):

 

Um documento online também já foi criado por alunos para coletar assinaturas e denunciar a exposição ao Ministério Público e pode ser acessado pelo link: https://goo.gl/yS9NqJ.

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições