Geneticista diz que a evidência científica apoia a criação bíblica

A Dra. Georgia Purdom, cientista com PhD em genética molecular, acredita que as verdades bíblicas são mais fundamentadas do que a teoria da evolução.

fonte: Guiame, com informações da Pure Flix Insider

Atualizado: Quinta-feira, 1 Agosto de 2019 as 4:02

Dra. Georgia Purdom, cientista com PhD em genética molecular. (Foto: Pure Flix)
Dra. Georgia Purdom, cientista com PhD em genética molecular. (Foto: Pure Flix)

Unindo fé e ciência, uma cientista cristã com PhD em genética molecular pela Universidade Estadual de Ohio acredita que muito do que é observável na ciência se alinha com as verdades descritas na Bíblia.

“Os cristãos têm uma fé fundamentada. Eu acho que muitas pessoas caracterizam os cristãos como pessoas que têm uma fé cega”, disse a Dra. Georgia Purdom durante um episódio de “Answering Atheists” (“Respondendo Ateus”), da produtora Pure Flix. 

“Eu sou uma cientista. Eu amo a ciência. Deus criou a ciência. Ele é a razão pela qual podemos estudar e trabalhar nessas coisas”, ela acrescentou.

Purdom acredita que as evidências científicas disponíveis apoiam e confirmam a criação bíblica, argumentando que tudo o que é descrito na Bíblia, também é visto no mundo natural.

A geneticista também ajudou a esclarecer questões de ciência durante o programa, como uma pergunta que alguns cristãos têm sobre chimpanzés e humanos: por que os macacos não continuaram evoluindo para novas formas de vida humana?

“A razão pela qual ainda temos chimpanzés hoje... Os evolucionistas não acreditam que os humanos evoluíram de um chimpanzés, mas sim que nós compartilhamos um ancestral comum no passado”, respondeu.

Purdom explicou que a crença está centrada na ideia de que os chimpanzés e os humanos emergiram desse ancestral comum e se expandiram a partir daí.

“Eles têm uma história do que eles acham que aconteceu no passado”, disse Purdom sobre os cientistas evolucionistas. “Então, quando eles desenterram todos esses fósseis, eles apenas tentam encaixá-los em sua história, mas isso não prova a história deles”.

veja também