Igrejas ajudam vítimas das enchentes na Bahia: 220 mil pessoas foram afetadas

Muitas casas foram inundadas, estradas e pontes destruídas e algumas cidades estão ilhadas e incomunicáveis.

Fonte: Guiame, com informações de Agência Brasil e CBBAAtualizado: terça-feira, 14 de dezembro de 2021 13:53
Imagem aérea do sul da Bahia, após enchente. (Foto: Captura de tela/YouTube/Jovem Pan News)
Imagem aérea do sul da Bahia, após enchente. (Foto: Captura de tela/YouTube/Jovem Pan News)

As fortes chuvas que atingem a Bahia já deixaram pelo menos 10 mortos no estado. A população atingida chega a mais de 220 mil pessoas. Segundo o último balanço divulgado pela Defesa Civil estadual, realizado na segunda-feira (13), nas regiões mais afetadas, cerca de 15.199 pessoas estão desalojadas e 6.371 desabrigadas. 

Os temporais na última semana fizeram rios transbordarem, casas foram inundadas, barragens foram rompidas, e com estradas e pontes destruídas algumas cidades estão ilhadas e incomunicáveis, de acordo com informações da Agência Brasil.

Em pouco mais de uma semana de chuvas intensas, a força da correnteza arrastou tudo o que havia pela frente no sul da Bahia, nesta que vem sendo considerada a pior enchente desde 1.986. 

O governador da Bahia, Rui Costa, declarou situação de emergência em pelo menos 51 municípios. Já o governo federal reconheceu até agora o estado de emergência em 24 municípios baianos.

Cristãos se organizam para ajudar a Bahia

A Convenção Batista Baiana (CBBA), através da “gerência de expansão missionária” está ampliando a campanha iniciada em Jucuruçu — um dos municípios mais atingidos, a fim de atender outras localidades em estado crítico. 

Os missionários planejam alcançar mais de 50 municípios. Os batistas baianos pedem ajuda financeira através do site da organização para que atinjam a meta estabelecida. 

A Igreja Assembleia de Deus, no município de Nova Alegria, também se mobilizou para ajudar as pessoas afetadas pelas enchentes. “Seguindo orientação do nosso presidente, Pr. Valdomiro Pereira, visitamos agora o povoado de Nova Alegria, extremo sul da Bahia, local que foi devastado pelas fortes chuvas”, escreveu o deputado estadual, Samuel Junior, em seu Instagram. 

“Nós temos ajudado os irmãos da nossa igreja e também os irmãos de outras denominações, para amenizar as dificuldades causadas. Fomos levar ajuda, mas quem mais se alegrou fomos nós, ao ver a fé inabalável destes servos de Deus”, observou. 


Trecho da BR 101, que liga Eunápolis a Itabela, está interditado e sem previsão de liberação. (Foto: Captura de tela/YouTube/Jovem Pan News) 

Mobilização para recuperação

Embora a chuva tenha diminuído significativamente, na Bahia, e em muitas localidades as águas estejam baixando, a força-tarefa mobilizada pelo governo do estado para atendimento à população continua atuando. 

Mais de 1,5 mil cestas básicas, além de roupas, água e itens de uso pessoal já foram distribuídos pelos grupamentos de bombeiros militares das cidades de Porto Seguro e Eunápolis. Os donativos foram recolhidos pela população e entregues com ajuda dos agentes, conforme a Agência Brasil.

O governo da Bahia disse que já iniciou o planejamento para recuperação das cidades afetadas. “Vamos iniciar a recuperação e reconstrução de muitas casas que foram perdidas, em um local mais adequado, mais alto, fora do alcance das águas dos rios”, disse o governador Rui Costa.

O governo federal também autorizou o emprego de tropas do Exército no resgate e realocação de pessoas desabrigadas pelas enchentes e inundações. 

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições