Igrejas da Austrália iniciam programa para prevenir violência doméstica em futuras famílias

Iniciativa quer promover futuros relacionamentos saudáveis entre jovens cristãos e conscientizar sobre a visão bíblica do casamento e da família.

Fonte: Guiame, com informações do Eternity NewsAtualizado: quinta-feira, 15 de abril de 2021 19:25
O programa “Before it Stars” é uma resposta ao aumento da violência entre jovens. (Foto: Foto: Nair Bueno / Diário do Litoral).
O programa “Before it Stars” é uma resposta ao aumento da violência entre jovens. (Foto: Foto: Nair Bueno / Diário do Litoral).

Um programa de prevenção à violência doméstica com foco em adolescentes que formarão futuras famílias foi lançado por uma rede de igrejas na Austrália.

A iniciativa das ONG cristãs Youthworks e Anglicare tem o propósito de promover relacionamentos saudáveis entre os jovens cristãos e assim, combater preventivamente a violência doméstica nas futuras casas.

O programa “Before it Stars” (“Antes que comece”, em português) é uma resposta ao aumento de relatos de violência sexual entre jovens mulheres na Austrália, tanto na comunidade como na igreja.

“A ideia começou com uma conversa com uma líder sobre o número de jovens que ela atendia em sua igreja que haviam sofrido violência sexual e o número de jovens que passaram por experiências de abuso ou violência doméstica em suas famílias”, explicou Lynda Dunstan ,  assessora de violência doméstica da Anglicare, em entrevista à Eternity .

O programa “Antes de Começar” é voltado para estudantes entre 7 a 12 anos e foi desenvolvido para ser aplicado durante 4 semanas por igrejas locais e seus grupos de adolescentes.

O projeto inclui estudos bíblicos, vídeos com histórias de sobreviventes de violência doméstica, atividades e jogos. O material do programa pode ser baixado gratuitamente para ser usado e adaptado por líderes em suas igrejas locais.

“Antes de começar” apresenta os papéis de gênero segundo a visão bíblica, fazendo os adolescentes a refletirem sobre os estereótipos na sociedade em comparação com a verdadeira identidade em Cristo.

“Os rígidos estereótipos de gênero foram identificados como um dos fatores subjacentes ao abuso doméstico (entre outros) e geralmente são mais culturais do que bíblicos, por isso encorajamos os participantes a refletir sobre quando tais pontos de vista podem diminuir nossa visão uns dos outros como filhos de Deus”, explicou Lynda Dunstan.

Ao longo das quatro semanas do programa, os adolescentes irão aprender sobre como é um relacionamento respeitoso e saudável e como evitar relacionamentos abusivos. Eles também aprenderão a identificar os diferentes tipos de violência doméstica, como abuso emocional, físico e sexual. E outras formas menos conhecidas de abuso: abuso espiritual, assédio, bullying e outros comportamentos de controle.

“Queremos toda relação caracterizada pelo serviço mútuo, seguindo o exemplo de Cristo, que nos ensina a não usar o poder para coagir os outros. Também queremos ajudar os jovens a reconhecer quando a coerção e a manipulação estão acontecendo em seus relacionamentos e como dizer não”, afirmou Lynda.

A assessora da Anglicare finalizou: “Nosso objetivo é ensinar e incorporar habilidades práticas para relacionamentos saudáveis. Visto que os jovens atravessam muitos tipos de relacionamentos em amizades, relacionamentos amorosos e famílias, queremos garantir que nossos grupos de jovens sejam lugares seguros para todos. Também queremos reconhecer os impactos sobre os adolescentes que estão crescendo sofrendo violência doméstica em suas famílias e oferecer-lhes apoio”.

 

Siga-nos

Mais do Guiame