Jogador de futebol americano é penalizado por levantar o dedo em agradecimento a Deus

Durante a partida, o árbitro estendeu a bandeira e penalizou o estudante de 17 anos pelos "insultos" e "excesso de celebração", que foi traduzido como uma "conduta anti-desportiva".

Fonte: Guiame, com informações de Christian TodayAtualizado: quinta-feira, 22 de outubro de 2015 18:38
Jogadores do time de futebol americano Auburn Tigers. (Foto: Facebook)
Jogadores do time de futebol americano Auburn Tigers. (Foto: Facebook)
Cada vez mais, os cristãos estão encontrando dificuldades para expressar sua fé em Jesus Cristo nos Estados Unidos — até mesmo no esporte. Um jogador de futebol americano foi penalizado por seu pequeno gesto de apontar para o céu em gratidão a Deus, após pontuação no jogo.
 
A partida de futebol aconteceu neste final de semana, no colégio Mexico High School, em Nova York. Dante Turo, de 17 anos, que jogava na posição de quarterback, correu 66 metros e marcou um touchdown. Grato a Deus pelo ponto marcado, o jovem levantou seu dedo para o céu.

Mas para seu espanto, o árbitro estendeu a bandeira e o penalizou pelos "insultos" e "excesso de celebração", que foi traduzido como uma "conduta anti-desportiva".

"Eu conversei com o árbitro e disse a ele que não estava tentando fazer algo malicioso ou arrogante, mas estava apenas tentando dar a glória a Deus", disse Dante ao site Fox News. "Ele me disse: 'Não faça isso de novo'".

O treinador do jovem, Tee Murabito, protestou a penalização, explicando ao árbitro que Dante estava apenas louvando a Deus. Mas o juiz continuou insistindo que o estudante estava causando provocações, o que não era permitido.

Geno, o pai de Dante, disse que sempre ensinou seu filho a dar glória a Deus depois de fazer grandes jogadas, mas de uma maneira sutil, de modo que não atraia muita atenção.

"Quando você marca touchdowns, quando você faz grandes jogadas, é fácil se tornar orgulhoso", explicou Geno ao Fox News. "É fácil tomar o crédito para si mesmo. Eu não queria que meu filho se se envolvesse nisso."

"Deus nos dá a capacidade e o talento. Como cristãos, nós queremos ter a certeza de que estamos imediatamente devolvendo isso a Deus", disse ele.

O pai de Dante acrescenta que a situação com seu filho foi apenas um pequeno exemplo de muitos casos que vêm acontecendo nos EUA, onde os cristãos estão sendo orientados a manter suas crenças silenciosamente.

"Isso me incomoda", disse Geno. "Eu acho que as pessoas esqueceram que nós instalamos esta terra, para hoje ter que fugir da perseguição religiosa. Nós deveríamos ter liberdade religiosa aqui. Mas parece que, em vez de liberdade religiosa, estamos sendo perseguidos por nossas crenças."

Na próxima noite de sexta-feira (22), Dante estará de volta no campo de futebol. Se ele marcar outro ponto, ele promete que irá mais uma vez levantar seu dedo ao céu para honrar a Deus, ainda que a penalidade lhe custa algo. "Sem dúvida, eu vou levantar meu dedo", disse ele.
Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições