Maioria das pessoas na Noruega não acreditam em Deus, aponta pesquisa

A pesquisa marca a primeira vez que os incrédulos superam os religiosos.

Fonte: Guiame, com informações de The LocalAtualizado: sexta-feira, 18 de março de 2016 14:51
Igreja Luterana da Noruega em Grytviken, em 2004. (Foto: Wikipedia)
Igreja Luterana da Noruega em Grytviken, em 2004. (Foto: Wikipedia)

Pela primeira vez, um estudo observa que na Noruega há mais pessoas que não acreditam em Deus do que pessoas de fé. Outro ponto preocupante é que um grande grupo dos entrevistados indica que tem dúvidas sobre a existência ou não do Criador.

Em seu estudo sócio-cultural anual do Monitor Norueguês (Norsk Monitor), os pesquisadores exploraram a opinião de cerca de 4 mil noruegueses.

Ao serem questionados sobre a fé em Deus, 39% responderam que não acreditam, enquanto 37% afirmaram que creem. Enquanto isso, 23% dos entrevistados disseram que não sabiam o que responder.

A pesquisa marca a primeira vez que os incrédulos superam os religiosos. Há dois anos, o número de pessoas acreditavam e não acreditavam era igual. Quando a pergunta foi feita pela primeira vez, em 1985, 50% da população dizia crer em Deus, enquanto apenas 20% respondeu que não.

Jan-Paul Brekke, líder da pesquisa no instituto Ipsos, disse “Deus” não foi definido na questão. "Pode ser o Deus cristão, um deus independente ou de outras religiões. Mas desde que começamos a fazer a pergunta, há 30 anos, o percentual daqueles que disseram que não tem certeza tem sido o mesmo", disse ele.

"Há muito poucos imigrantes incluídos [na pesquisa], mas a maioria deles vêm de tradições religiosas ocidentais. Temos apenas alguns muçulmanos em nosso material", acrescentou Brekke.

A pesquisa também mostrou que as mulheres são mais propensas a acreditar em Deus do que os homens. Outro ponto mostra que a fé em Deus é mais forte entre os mais velhos do que os jovens.

Oslo, capital e maior cidade da Noruega, teve a menor percentagem de crédulos (29%), enquanto o condado de Vest-Agder foi o mais elevado (44%).

Uma pesquisa semelhante foi aplicada na Europa no mês passado. Após o Grupo Barna explorar como os adultos britânicos enxergam Jesus Cristo, foi descoberto que a maioria das pessoas acredita que ele, de fato, existiu — mas não como filho de Deus.

De acordo com o levantamento, 61% das pessoas afirmam que Jesus foi uma pessoa real que passou pela Terra, mas apenas 22% mantém a convicção de que ele era “Deus em forma humana”.

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições