Ministro de Uganda consagra seu país a Jesus: “Entrego essa nação para Deus”

Representando o presidente de Uganda, o Ministro de Estado da Agricultura fez uma declaração, reconhecendo Jesus e entregando a autoridade de seu país a Deus.

fonte: Guiame

Atualizado: Quinta-feira, 7 Dezembro de 2017 as 2:08

Ministro da Agricultura de Uganda, Hon. Kibanzanga Christopher, faz oração entregando nação a Jesus. (Foto: Guiame/Marcos Paulo Corrêa)
Ministro da Agricultura de Uganda, Hon. Kibanzanga Christopher, faz oração entregando nação a Jesus. (Foto: Guiame/Marcos Paulo Corrêa)

Uganda é de Jesus!”. Com essa declaração, o pastor brasileiro Joel Engel iniciou sua ministração em um culto realizado no último domingo (3) no Estádio Nacional Mandela, em Kampala, capital do país. O evento contou com a cobertura exclusiva do Portal Guiame.

A celebração foi organizada pelo Ministério Agape Church, liderado pelo Arcebispo Bwambale Monday Wilson, que coordena na região o Projeto Daniel, idealizado por Engel. No encontro estavam presentes 13 nações africanas e o Ministro de Estado da Agricultura, Hon. Kibanzanga Christopher, que representava ali o presidente de Uganda, Yoweri Museveni.

“Desde o ano passado, a Uganda tem sido muito falada no Brasil e conhecida em muitas nações. Isso é porque Deus tem um plano especial para Uganda. Nós precisamos valorizar nossa terra, nossa nação e as pessoas que Deus colocou para nos abençoar”, disse o pastor, explicando que é importante honrarmos as autoridades estabelecidas por Deus.

“O presidente de vocês é um bom homem. No mundo, ele é conhecido como um homem que tem o coração grande, é conhecido como aquele que abre as portas da nação para todos aqueles que não têm pátria. Isso é muito importante para Deus”, acrescentou Engel.


Pastor Joel Engel (segurando o microfone) dirigiu suas palavras a Hon. Kibanzanga Christopher (ao centro). (Foto: Guiame/Marcos Paulo Corrêa)

Engel observou que o Brasil tem uma dívida espiritual com a África, devido o histórico de escravidão e abusos com seus cidadãos. “Nós estamos vindo do Brasil para ajudar a África porque sabemos disso”, disse o pastor. “Esse é o tempo de Deus para essa nação”.

“Em anos passados, presidentes nessa nação entregaram o país para Satanás. Satanás quase destruiu o país com doenças, miséria e pobreza, escravizando essa nação. Hoje nós precisamos fazer um ato profético com a autoridade da nação a entregando para Deus”, afirmou Engel.

Rendição a Deus

Em outro momento da reunião, o ministro Kibanzanga Christopher se colocou de joelhos juntamente com os 13 representantes das nações presentes no evento. “Eu quero falar ao ministro que, representando o presidente, o senhor tem autoridade”, disse Engel, se dirigindo ao político. “Ele representa Uganda. Diante de Deus, tudo o que ele faz Uganda está fazendo”.


Representantes cristãos de 13 nações da África estavam presentes no encontro. (Foto: Guiame/Marcos Paulo Corrêa)

“Uganda é como se fosse uma pessoa espiritual para Deus. Assim como nós, como pessoas, entregamos nossa vida para Jesus, a nação também deve entregar-se para Jesus. Porque Deus deu autoridade ao presidente para dominar a nação. Quando Deus quer entrar na nação, Ele precisa bater na porta do presidente. Deus quer entrar em Uganda hoje e pede permissão para o presidente, porque Deus respeita as autoridades”, afirmou o pastor.

Instantes depois, Kibanzanga Christopher fez um ato de fé entregando sua nação nas mãos de Deus, repetindo as palavras ditas pelo pastor brasileiro: “Eu estou aqui, diante de Deus, representando o presidente, entregando essa nação nas mãos de Deus. Agora, em nome de Jesus, eu entrego o meu governo, eu entrego a minha vida, essa nação, esta geração, estas crianças que estão hoje passando dificuldades”, disse o ministro.

“Nós clamamos pai que o Senhor receba os nosso corações. Nós entregamos essa nação para Deus. Nós profetizamos que a nossa nação é muito abençoada e feliz, em nome de Jesus”, ele completou, em uma oração feita junto com o pastor Engel.


Uma equipe de pastores brasileiros esteve em passagem no continente africano. (Foto: Guiame/Marcos Paulo Corrêa)

veja também