Parlamentares aprovam oração nas reuniões públicas e geram revolta em satanistas

A prática da oração foi redefinida a fim de evitar que satanistas tenham espaço nas reuniões públicas mensais de Phoenix.

Fonte: Guiame, com informações de Christian TodayAtualizado: segunda-feira, 14 de março de 2016 12:27
As orações serão limitadas a capelães do corpo de bombeiros e da polícia de Phoenix. (Foto: Patrick Breen/The Republic)
As orações serão limitadas a capelães do corpo de bombeiros e da polícia de Phoenix. (Foto: Patrick Breen/The Republic)

O Conselho Municipal de Phoenix, no estado norte-americano do Arizona, decidiu retomar a prática de orar durante as reuniões públicas mensais da cidade. A tradicional ação foi redefinida a fim de evitar que satanistas tenham espaço no evento.

Em janeiro, o Templo Satânico teve aprovação para liderar uma reunião do conselho da cidade marcada para o dia 17 de fevereiro. No entanto, duas semanas antes de o evento acontecer, o Conselho decidiu colocar uma oração no lugar da palestra satânica.

Na última quarta-feira (9), o conselho da cidade decidiu retomar a tradicional prática de oração em 7 votos contra 2. No entanto, ela será limitada a capelães do corpo de bombeiros e da polícia de Phoenix.

"Aprovar a oração pública nas reuniões do Conselho da Cidade foi uma grande vitória para Phoenix. Tem sido uma luta dura manter a oração em nossas reuniões, e estou feliz por toda a nossa comunidade", disse um membro do Conselho Municipal de Sal DiCiccio.

A decisão do conselho da cidade confrontou a posição do prefeito de Phoenix, Greg Stanton, que apoiou a proibição da oração no mês passado. Stanton votou contra a medida, juntamente com um dos membros do conselho, Kate Gallego, alegando que a ação seria inconstitucional.

Por outro lado, o procurador da cidade, Brad Holm, insistiu que o ato é legal. "A resposta é que é constitucional e está em conformidade com uma longa linha de casos, então é provável que isso seja mantido por um tribunal", disse ele.

Diante da decisão, o Templo satânico está planejando iniciar um processo. "Saiba disso prefeito Stanton: se o fórum de invocação for reaberto, estaremos em primeiro lugar na agenda, ou nós iremos entrar com um processo contra a discriminação (e ganhar)", postou o grupo no Twitter.

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições