Satanistas querem hastear bandeira após Suprema Corte dos EUA dar direto a cristãos

O Templo Satânico fez um pedido para hastear sua bandeira na prefeitura de Boston.

Fonte: Guiame, com informações de AP NewsAtualizado: quinta-feira, 5 de maio de 2022 14:01
O Templo Satânico fez um pedido para hastear sua bandeira na prefeitura de Boston. (Foto: Wikimedia Commons/ Daderot).
O Templo Satânico fez um pedido para hastear sua bandeira na prefeitura de Boston. (Foto: Wikimedia Commons/ Daderot).

Satanistas querem hastear sua bandeira na prefeitura de Boston, após a Suprema Corte dos Estados Unidos decidir que cristãos têm o direito de levantar bandeira em frente ao prédio. 

A decisão judicial, sentenciada na semana passada, entendeu que a cidade violou os direitos de liberdade de expressão ao impedir que um ativista hasteasse uma bandeira cristã na prefeitura.

Na terça-feira (3), o Templo Satânico, com sede na cidade de Salem, apresentou um pedido ao departamento de administração de propriedades de Boston para levantar uma bandeira, a fim de marcar a “Semana de Apreciação Satânica”, que acontece entre os dias 23 e 29 de julho. 

O cofundador do Templo Satânico, Lucien Greaves, declarou que o objetivo da solicitação é mostrar que a liberdade religiosa deve ser dada a todas as religiões.

“Quando funcionários do governo são capazes de impor restrições arbitrárias a reivindicações de consciência, ou reduzir as capacidades cívicas de alguns com base em sua identidade religiosa, deixamos de ser uma república livre e democrática”, disse ele.

Segundo Greaves, o grupo ainda não decidiu qual bandeira pedirá para ser hasteada, mas uma opção é a bandeira satanista americana, que possui listras pretas e brancas e um emblema de um pentagrama e uma caveira de cabra.

O gabinete da prefeita Michelle Wu não quis comentar sobre o pedido do grupo satânico e afirmou que está revisando a decisão da Suprema Corte e avaliando seu programa de hasteamento de bandeiras. 

Na segunda-feira (2), a Suprema Corte dos EUA decidiu, por unanimidade, que a cidade de Boston discriminou o ativista Harold Shurtleff por sua fé, ao impedir que hasteasse uma bandeira cristã, enquanto aprovou outros pedidos de hasteamento.

Em 2017, Shurtleff queria levantar uma bandeira com uma cruz vermelha com fundo azul, em comemoração ao Dia da Constituição, em 17 de setembro. 

 

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições