Satanistas visam influenciar alunos de escolas públicas nos EUA

O Templo Satânico inaugurou o “Clube de Satanás” em uma escola de ensino fundamental nos EUA.

Fonte: Guiame, com informações da Fox NewsAtualizado: sexta-feira, 18 de fevereiro de 2022 10:31
Satanistas tentam introduzir o “Clube de Satanás” nas escolas. (Foto: The Satanic Temple/Instagram)
Satanistas tentam introduzir o “Clube de Satanás” nas escolas. (Foto: The Satanic Temple/Instagram)

O Templo Satânico inaugurou o “Clube de Satanás” (“Satan Club”, em inglês) em uma escola de ensino fundamental na cidade de Moline, Illinois (EUA), como parte de sua campanha nacional para combater os “Clubes Cristãos de Boas Novas” (“Christian Good News Clubs”), oferecidos aos alunos após as aulas.

Em resposta à iniciativa, os pais protestaram do lado de fora da escola Jane Addams, em Moline, quando houve a primeira reunião do Satan Club no mês passado. Houve novos protestos na quinta-feira passada (10), durante a reunião do clube.

De acordo com a Fox News, muitos acreditam que há uma “guerra espiritual” acontecendo nas escolas públicas da América. 

O Templo Satânico defende que, em seu programa, os alunos poderão se envolver em projetos de ciências, artesanato e jogos; e que eles aprenderão sobre benevolência, empatia, pensamento crítico, resolução de problemas e expressão criativa.

Lucien Greaves, um dos fundadores do Templo Satânico, disse à Fox News: “Espero que, com a nossa presença, as pessoas possam ver que pessoas boas podem ter perspectivas diferentes, às vezes sobre a mesma mitologia, mas isso não significa nenhum mal.”

Greaves também argumentou: “Não estamos incluindo itens de opinião religiosa... Não estamos ensinando às crianças sobre o satanismo. Elas só vão saber que isso é ensinado pelos satanistas.”

O Templo Satânico não esconde o fato de que criou os clubes apenas para enfrentar o clube cristão Good News Club — que se tornou seu inimigo número 1.

“Os Clubes Satânicos pós-escola foram concebidos para dar uma alternativa à doutrinação religiosa dos programas pós-escola”, declarou Greaves.

Contrário às Boas Novas de Cristo

Reece Kauffman, presidente da Child Evangelism (“Evangelismo Infantil”, em português), que opera os clubes Good News, lembrou que o Templo Satânico faz um trabalho contrário às Boas Novas de Jesus Cristo.

“Não estamos tentando ser contra ninguém. Estamos simplesmente tentando levar as Boas Novas bíblicas do Evangelho às crianças”, disse Kauffman à Fox News.

A Suprema Corte dos EUA decidiu, em junho de 2001, que grupos religiosos poderiam operar programas pós-aula em escolas públicas. Desde então, os clubes cristãos Good News passaram a atuar em cerca de 5.000 escolas do país.

Em comunicado, a escola Jane Addams afirmou que não estava apoiando o Satan Club ou o Good News Club. No entanto, por causa da decisão da Suprema Corte, ela não poderia recusar nenhum grupo que quisesse iniciar um programa pós-escola.

O diabo existe?

O Templo Satânico diz que é uma organização ateísta e que seus seguidores não acreditam em um diabo literal. Para eles, o diabo é simplesmente um símbolo de “desafio, independência, sabedoria e auto-capacitação”.


Apesar de se dizer ateu, o Templo Satânico usa a estátua do ídolo pagão Baphomet. (Foto: The Satanic Temple/Instagram)

A Bíblia, no entanto, tem muito a dizer sobre o mal espiritual e seu principal perpetrador, Satanás. Kauffman e outros teólogos cristãos dizem que o verdadeiro perigo espiritual é acreditar que Satanás não existe. 

Você pode lutar contra o que você conhece — mas contra o que você acredita que não existe.

“Eles estão fazendo o trabalho de Satanás, quer eles reconheçam ou não, porque isso é o que Satanás faria. O  próprio termo Satanás significa mal. E esta não é a influência que você quer trazer sobre seus filhos”, afirma Kauffman.

O Satan Club não tem sido tão popular, no entanto. A escola disse que apenas dois alunos da mesma família participaram das duas primeiras reuniões.

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições