Seis homens são presos depois de vaiar pastor durante um culto no Texas

Anwar Richardson, um membro da igreja, disse que "no momento em que [o pastor] começou a pregar, eles gritaram 'Joel Osteen, você é um mentiroso!'". Richardson ainda revelou que, depois de muitos gritos, decidiu sair da igreja com sua família após a sexta manifestação do grupo.

Fonte: Guiame, com informações de The Christian PostAtualizado: quarta-feira, 1 de julho de 2015 20:31
Pastor Joel Osteen, líder da megaigreja Lakewood, em Houston, no Texas. (Reprodução/ Joel Osteen)
Pastor Joel Osteen, líder da megaigreja Lakewood, em Houston, no Texas. (Reprodução/ Joel Osteen)

 

Seis homens, que estavam entre os fiéis durante um culto na megaigreja Lakewood, no Texas, foram detidos por agentes de segurança depois de gritarem ofensas contra o líder da igreja, pastor Joel Osteen, no último domingo (28). Aos gritos, os manifestantes chamaram o pastor de "mentiroso".

De acordo com Donald Iloff, um porta-voz do ministério, os provocadores fazem parte da Igreja de Wells, grupo conhecido por protestar contra as igrejas cristãs que eles discordam.

Os seis manifestantes foram presos pela polícia de Houston, cidade onde se localiza a Lakewood, e estão sendo acusados de ofensa criminal. "A Igreja Lakewood leva a interrupção dos cultos a sério e pretende prosseguir com as acusações criminais, bem como todas as outras medidas legais contra esses indivíduos e a Igreja de Wells", afirmou o ministério em um comunicado.

"Um número significativo de arrumadores de Lakewood e membros da equipe de segurança são policiais e oficiais do xerife que frequentam Lakewood regularmente. Estes oficiais foram eficiente e rápida na resposta à situação e, juntamente com a liderança de Lakewood vai continuar a estar vigilantes na segurança e proteção de Lakewood Igreja e seus membros ", acrescentou.

Tumulto na igreja

Anwar Richardson, um membro da igreja, disse que "no momento em que [o pastor] começou a pregar, eles gritaram 'Joel Osteen, você é um mentiroso!'". Richardson ainda revelou que, depois de muitos gritos, decidiu sair da igreja com sua família após a sexta manifestação do grupo.

"Depois a sexta vez que ele gritaram, meu filho estava dormindo no meu colo. Eu olhei para minha esposa e ela estava nervosa, e nós decidimos sair de lá". Richardson disse que muitas pessoas também seguiram o seu exemplo.

Segundo Richardson, ele temeu que acontecesse algo que colocasse em risco a vida das pessoas, como no caso do massacre de Charleston. 
"Tudo que vinha em minha mente é que eu não sabia o que estava acontecendo, e eu simplesmente não podia esperar para descobrir, então eu tinha que sair de lá".

Durante o tumulto, em trechos capturados por um vídeo amador, é possível ouvir Osteen dizendo aos fiéis: "Nenhuma arma forjada contra nós prosperará."

Outra testemunha disse à ABC que Osteen levou tudo na esportiva. 
"Ele continuou caminhando. Ele manteve a compostura. Ele realmente entendeu a mensagem e disse que nenhuma arma forjada contra ele prosperará", disse a testemunha. "Então, parabéns a ele por entregar um bom culto."

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições