Tanque russo mata filha de pastor em Mariupol, na Ucrânia

“Eu apenas gemo de dor”, disse o pastor Hennadiy Mokhnenko, um conhecido líder evangélico na Ucrânia.

Fonte: Guiame, com informações da Rádio MariaAtualizado: quinta-feira, 24 de março de 2022 15:53
O pastor Hennadiy Mokhnenko com o neto no colo e a filha, Vika. (Foto: Hennadiy Mokhnenko/Facebook)
O pastor Hennadiy Mokhnenko com o neto no colo e a filha, Vika. (Foto: Hennadiy Mokhnenko/Facebook)

A filha adotiva do pastor Hennadiy Mokhnenko, um conhecido líder evangélico na Ucrânia, foi morta em seu apartamento, após ser atingida por tiros de um tanque russo. As informações foram dadas pelo próprio pastor nas redes sociais.

“Os bastardos do Putin mataram minha filha em Mariupol”, informou Mokhnenko em sua página do Facebook no domingo passado, 13 de março. “Hoje [...] eles atiraram de um tanque no apartamento recentemente recebido pela Vika, uma ex-órfã.”

Mokhnenko tem 3 filhos biológicos e 35 filhos adotivos, e conseguiu retirar os mais novos da Ucrânia. Ele conta que Vika era sua 27ª filha adotiva.

“Como muitos pais, mães e filhos da Ucrânia, eu apenas gemo de dor... Mas se eu sobreviver, vou ter muito o que contar”, acrescentou o pastor. 

Mokhnenko informou que seu neto de 3 anos, filho de Vika, está vivo. “Ele não estava lá no apartamento naquele momento”, disse. “Me perdoe Vika, porque eu não pude proteger você... Eu realmente tentei... Aparentemente não o suficiente… Até breve”, finalizou.

Mokhnenko é pastor sênior da Igreja das Boas Mudanças em Mariupol, fundadora de vários lares adotivos. Ele também é o mentor do fundo de caridade Pilgrim, o maior projeto de reabilitação da Ucrânia para adultos e crianças com dependência de drogas. 

Civis estão morrendo na Ucrânia

Em entrevista à Rádio Maria, uma rádio católica na Ucrânia, ele falou sobre os terríveis crimes de guerra que tem testemunhado.

“Os invasores já mataram vários milhares de civis em Mariupol. E essas são apenas estatísticas oficiais, que obviamente estão longe da realidade. Porque ninguém contabilizou a minha filha adotiva, de quem não sobrou nada! Ela era órfã. E hoje me informaram que o filho dela também ficou órfão”, lamentou. “Há muitas pessoas assim que não foram contabilizadas! Isso é genocídio! Isso não tem explicação nem justificativa.”


Pastor Hennadiy Mokhnenko em Mariupol. (Foto: Hennadiy Mokhnenko/Facebook)

Ele conta que a cidade de Mariupol foi transformada “em um verdadeiro inferno” por causa da invasão, mas sua igreja tem socorrido os moradores da cidade. “Centenas de mulheres e crianças estão no porão da minha igreja. Já não têm comida, nem água, nem aquecimento... Nada!”

“Já faz tempo que perdi a conta de quanto tempo esta guerra está durando. Eles continuam matando pessoas todos os dias e todas as horas. Eles atiram com tudo! Os civis não têm tempo para separar os escombros!”

Ele carrega a esperança de que a morte de sua filha não tenha sido em vão. “Estou confiante de que vamos avançar e construir um país melhor para nossos filhos e netos", disse o pastor Hennadiy Mokhnenko.

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições