Terrorista que atacou em Nova York diz ter agido 'em nome do Estado Islâmico'

Sayfullo Habibullaevic Saipov é natural do Uzbequistão e foi responsável pelo atropelamento que matou oito pessoas e deixou pelo menos 15 feridas.

fonte: Guiame, com informações do New York Post e Huffington Post Brasil

Atualizado: Quarta-feira, 1 Novembro de 2017 as 10:24

Sayfullo Habibullaevic Saipov (à esquerda) foi responsável pelo atropelamento que deixou 8 mortos e 15 feridos em Nova York. (Imagem: NewsX)
Sayfullo Habibullaevic Saipov (à esquerda) foi responsável pelo atropelamento que deixou 8 mortos e 15 feridos em Nova York. (Imagem: NewsX)

Na última terça-feira (31), o prefeito de Nova York, Bill de Blasio confirmou que o atropelado que matou oito pessoas e deixou pelo menos 15 feridas, foi "um ato terrorista covarde, que teve como alvo civis inocentes".

De Blasio afirmou que ele e os cidadãos estão cientes da real intenção deste ataque.

"Sabemos que o ato foi intencional para romper com nosso espírito e nosso espírito jamais será rompido", disse o prefeito.

Ele também observou que o ato terrorista ocorreu próximo ao World Trade Center, local onde ocorreu o atentado terrorista do dia 11 de setembro de 2001 - um dos mais marcantes da história, no qual duas aeronaves se chocaram contra as torres gêmeas.

As autoridades envolvidas na investigação do caso também informaram com base nas informações preliminares, que o ato foi realizado por um "lobo solitário" e que não há mais riscos novos ataques. Porém asseguraram que "por precaução" haverá um reforço na segurança dos transportes públicos e em locais mais vulneráveis.


Ligação com o Estado Islâmico

O homem responsável pelo atentado se chama Sayfullo Habibullaevic Saipov, tem 29 anos e é natural do Uzbequistão. Segundo a CBS News, ele mora em Tampa, na Flórida, desde 2010.

Ele também teria deixado um bilhete no qual confirma que "agiu em nome do Estado Islâmico". O jornal New York Post também informou que algumas inscrições no carro de Saipov confirmam sua ligação com o grupo terrorista.

Apoiadores do Estado Islâmico (EI) celebraram o atropelamento em Nova York, segundo informou a diretora do 'SITE Intelligence Group', Rita Katz.

"Vocês mataram homens, deixaram mulheres viúvas e crianças órfãs... o que vocês esperavam?", escreveram integrantes do EI em seus canais de comunicação, como uma forma de mensagem aos moradores de Nova York. As manifestações de apoio ao ataque surgiram cerca de duas horas após a ação terrorista.

"Gostosuras ou travessuras, Nova York", ironizou outro apoiante do Estado Islâmico, adicionando uma imagem de um rosto feliz, após o ataque.

"Allahu Akbar [Alá é grande]", escreveu outro simpatizante.


Reação de Trump

O presidente dos EUA, Donald Trump, publicou em sua conta do Twitter uma breve declaração, que lamenta o ataque, mas assegura que o responsável será devidamente penalizado.

"Em NY, parece que houve outro ataque realizado por uma pessoa muito doente e desequilibrada. A aplicação da lei o seguirá de perto. NÃO NOS EUA", escreveu o presidente horas após o atentado.

 

veja também