Após 5 anos sem falar, garoto autista recita pregação do Evangelho

O jovem Connor foi diagnosticado com autismo quando ainda estava dando suas primeiras palavras e passou cinco anos em silêncio.

fonte: Guiame, com informações da CBN News

Atualizado: Terça-feira, 20 Março de 2018 as 11:15

Connor recita passagem bíblica sobre cura em frente à igreja, após recuperar a fala. (Imagem: Youtube)
Connor recita passagem bíblica sobre cura em frente à igreja, após recuperar a fala. (Imagem: Youtube)

Um pastor e pai de trê filhos tem compartilhado o impactante testemunho do que Deus tem realizado em sua família. Craig Johnson, diretor dos ministérios da igreja de Joel Osteen em Houston, Texas (EUA) está testificando o poder de cura de Jesus.

Em um vídeo, Johnson lembra os primeiros dias com seu filho Connor: "Quando o levamos para casa, ele era como qualquer um de nossos outros filhos".

Com o passar dos dias, Connor mudou e, aos 2 anos de idade, ele foi diagnosticado com autismo. A criança, uma vez tão "expressiva", logo se retirou, sem demonstrar emoções e incapaz de falar.

O pastor contou que sempre que ele dizia ao filho "Papai te ama", Connor respondia "Eu te amo", antes da mudança súbita que o deixou sem fala.

"É como se alguém pusesse uma parede entre você e seu filho - é uma divisão emocionalmente", disse Johnson, falando sobre criar um garoto autista.

Durante anos, Johnson e sua esposa oraram, enquanto a condição de Connor parecia piorar e o casal passou por uma série de emoções e às vezes se sentia sobrecarregado.

Ele admitiu que houve dias em que ele questionou Deus, mas apesar dos dias difíceis, a família continuou a orar e se manter firme na fé.

O "ponto de virada" ocorreu alguns meses depois que o Pastor Johnson disse que ouviu a voz de Deus, que o desafiou a confiar Nele.

Em seu livro, "Champion", Johnson conta como alguns meses depois daquele encontro sobrenatural sua esposa o chamou para o quarto de Connor, onde ela estava sozinha com o filho que não falava há 5 anos. O garoto estava recitando o discurso inicial de uma pregação que o pastor Joel Osteen havia ministrado na igreja.

Os pais sentaram-se maravilhados, pois seu filho, uma vez silencioso, falou estas palavras: "Esta é a minha Bíblia. Sou o que ela diz que eu sou. Posso fazer o que ela diz que posso fazer. Hoje será ensinada a Palavra de Deus. Eu confesso audazmente: minha mente está em alerta, meu coração é receptivo. Nunca mais serei o mesmo. Estou prestes a receber A semente incorruptível, indestrutível e sempre viva da Palavra de Deus. Nunca mais serei o mesmo. Nunca, nunca, nunca. Nunca serei o mesmo. Em nome de Jesus. Amém".

O casal sabia que eles eram testemunhas de um milagre e Deus era fiel à sua palavra.

Uma lágrima de Johnson acrescenta "dizer que foi um milagre é um eufemismo", e de acordo com sua esposa Samantha, "foi quase como uma declaração".

Ao longo dos anos, Connor já recitou mais de 60 escrituras, canta músicas de adoração e até toca piano.

Sua história levou a família a começar o Clube dos Campeões, que é uma "área de desenvolvimento especialmente projetada para crianças, jovens e adultos com necessidades especiais".

O Clube dos Campeões possui uma "sala sensorial, sala educacional e sala de terapia espiritual".

O Clube agora tem filiais em todo o país, bem como África, Ásia, América do Sul, América Central, Europa e Austrália.

Pastor Johnson diz que ele ainda sente admiração dos milagres multiplicados por Deus dizendo: "O que Deus fez através deste menino é inacreditável!"

De acordo com o Centro de Controle de Doenças dos EUA, os Johnsons não estão sozinhos; Cerca de uma em cada 68 crianças foi identificada com transtorno do espectro autista (ASD) custando mais de 60 bilhões de dólares em tratamento e necessidades especiais.

"Como praticante há mais de 20 anos, observei que o acesso ao tratamento e a intensidade do tratamento para ter o melhor resultado para a criança é um esforço colaborativo entre os cuidadores e os profissionais", diz Nicole Tisdale, Coordenadora de Serviços de Habilidades Sociais 'Easter Seals', no sul da Califórnia. Ela acrescenta: "É um trabalho que exige dedicação em tempo integral".

veja também