Quem é Jesus? O nosso Bom Pastor

Quem é Jesus? O nosso Bom Pastor

Atualizado: Segunda-feira, 29 Junho de 2009 as 12

Como é bom saber que o nosso Pai Eterno está no controle de todas as coisas! Esta é uma verdade incontestável. Sendo assim, todos um dia terão que se dobrar diante da Soberania do Nosso Deus Todo Poderoso, querendo ou não querendo! O bom é que nós podemos fazer isto espontaneamente, reconhecendo o senhorio de Cristo sobre as nossas vidas. Com esta atitude, atraímos a atenção do Pai para as nossas vidas, visto que o Sangue de Jesus nos limpa e nos tem purificado de todo o pecado, derrubando a barreira da inimizade que estava no nosso caminho, impedimento para que sejamos ouvidos por Deus, como nos exorta o profeta Isaías: "Eis que a mão do SENHOR não está encolhida, para que não possa salvar; nem agravado o Seu ouvido, para não poder ouvir". "Mas as vossas iniqüidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados encobrem o Seu rosto de vós, para que não vos ouça" (Isaías 59:1-2).

Deus é Grande em Misericórdia, a qual foi revelada ao mundo em Amor; oferecida a toda humanidade gratuitamente através do Seu Filho Unigênito, Jesus Cristo: "Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o Seu Filho Unigênito, para que todo aquele que NELE crê não pereça, mas tenha a vida eterna" (João 3:16). Para nós, que nos apropriamos desta promessa, porque reconhecemos Jesus como Senhor, foi nos dada à garantia de sermos feitos filhos de Deus: "Mas, a todos quantos O receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no Seu nome" (João 1:12); "Portanto, agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, que não andam segundo a carne, mas segundo o Espírito" (Romanos 8:1). "Aquele que nem mesmo a Seu próprio Filho poupou, antes O entregou por todos nós, como nos não dará também com Ele todas as coisas?" (Romanos 8:32).

O objetivo de toda esta dissertação foi para que nós possamos entender que estamos debaixo dos cuidados do Todo Poderoso, pois somos ovelhas do Seu aprisco, onde Seu Filho Jesus Cristo é: "O BOM PASTOR": "Eu Sou o Bom Pastor; o Bom Pastor dá a Sua Vida pelas ovelhas" (João 10:11).

No entanto, apesar de sermos livres, porque Ele mesmo, o Filho, nos libertou; assim como as ovelhas, não somos nós quem determinamos o que é melhor para as nossas vidas, até mesmo nas questões mais básicas dela, mas sim, "O BOM PASTOR". DELE não se aparta das mãos a vara e o cajado; visto que, a ovelha é um dos animais mais dependente de toda a criação, por causa disto, constantemente estes instrumentos de trabalho do Pastor, são utilizados para dar a Ele condição suprir todas as necessidades do rebanho; ou seja, "O BOM PASTOR" faz a obra completa, alimenta: o corpo, a alma e o espírito; e assim como as ovelhas, não devemos nos afastar da vara e do cajado do BOM PASTOR em momento algum, mesmo na hora da disciplina. Como é bom saber que estes instrumentos são utilizados, muito mais de forma positiva do que negativa, ou seja, a vara serve para dar a direção, como também para proteger as ovelhas de possíveis predadores; em último caso, quando uma ovelha se desvia, e com intuito de colocá-la no caminho novamente, ela é usada para disciplinar à desgarrada. Porém, o cajado é utilizado somente para resgate daquela que se descuida, caindo às vezes em lugar de difícil acesso, como um buraco, pois por ser a ponta superior como um gancho, a qual é colocada no corpo da acidentada, para assim socorrê-la; e após os devidos cuidados, a ovelha perdida é disciplinada para que tal ato não volte a ocorrer; e o interessante de todo este processo, é que a ovelha, em momento algum, rebela-se contra o Pastor.

Vou compartilhar com todos de uma experiência que passei com meu filho, Silas, há dois anos, quando ele estava com três anos. Ele é o meu caçulinha; ao primeiro momento esta experiência foi desesperadora, mas ela me deu base para escrever esta mensagem.

Amados, tenhamos sempre em mente,que o nosso BOM PASTOR é presente em nossas vidas, diariamente, e que nós podemos recorrer a Ele, em toda e qualquer situação. "Meu filho, um dia destes, desceu do apartamento onde eu moro para brincar que com seus irmãos na quadra do condomínio. Minutos depois, ele retornou sozinho, e sem vacilar, foi a minha procura, não quis saber nem de sua mãe, o seu papo era comigo. Ele chegou reclamando que o seu irmão, Rafael, de 7 anos, havia colocado uma bolinha no seu nariz. Confesso que fiquei apavorado, pois um sobrinho da mesma idade dele enfiou uma bolinha no nariz e teve que passar por uma mini-cirurgia, mas logo clamei por Deus, de forma silenciosa. Olhei no seu nariz e não percebi nada, mas ele se queixava de dor. Tapei a narina desobstruída e mandei-o assoar, e então pude perceber um pedacinho de linha. Peguei um objeto para tentar tirar, mas ele não deixou. Novamente orei silenciosamente, tapei a outra narina novamente, e mandei ele assoar com força, e para glória de Deus, a bolinha saiu voando".  

O maravilhoso de tudo isto, é que ele, mesmo sabendo que seria disciplinado, não pensou duas vezes e foi procurar aquele que poderia ajudá-lo. Da mesma forma nós devemos nos comportar, mesmo em momentos de erros, não devemos temer a disciplina. Procurando sempre O NOSSO BOM PASTOR para que Ele possa nos ajudar. Sabendo que a maior preocupação do BOM PASTOR não é suprir as necessidades de Suas ovelhas, mas sim, guardá-las dos perigos deste mundo para que elas permaneçam salvas.

No poder do Espírito Santo, em nome de Jesus, amém.

Erasmo Miranda de Araújo

Erasmo Miranda de Araújo é presbítero e trabalha nos ministérios de Ação Social e Ensino.

Contato:

http://www.portalestilo.com.br/madruga   

[email protected]

veja também