Dep. Roberto de Lucena pede que vinda de Julien Blanc ao Brasil seja proibida; assista

O palestrante suíço tem gerado revolta entre pessoas de diversas partes do mundo, por fazer apologia à violência contra a mulher.

Fonte: guiame.com.brAtualizado: sexta-feira, 14 de novembro de 2014 12:50
Dep. Roberto de Lucena pede que vinda de Julien Blanc ao Brasil seja proibida; assista
Dep. Roberto de Lucena pede que vinda de Julien Blanc ao Brasil seja proibida; assista

Na última quinta-feira, 13/11, o deputado federal Roberto de Lucena (PV-SP) encaminhou uma indicação ao Ministério das Relações Exteriores, pedindo que o visto de entrada no Brasil seja negado ao suíço Julien Blanc - conhecido internacionalmente por incitar a violência sexual contra as mulheres.

No texto do documento oficial encaminhado ao Ministério, Lucena lembrou que Blanc já foi alvo de duras críticas e manifestações de repúdio, feitas pela Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República. Segundo o órgão, os conteúdos das palestras e materiais promovidos pelo suíço são de caráter sexista e racista.

“O anúncio da vinda de Julien Blanc ao País causou um grande mal-estar na sociedade e provocou reações, em especial do público feminino, que vem se manifestando veementemente contra a vinda dele. As reações e os repúdios têm forte motivação que devem ser consideradas”, observou o parlamentar.

Em um breve discurso na Câmara Federal, Lucena ressaltou que a vinda de Julien ao Brasil seria um desserviço à sociedade brasileira, que já conquistou tantos avanços em defesa da mulher.

“Temos no Brasil uma média de 50 mil casos de estupros registrados nos últimos anos, significa que, a cada dez minutos, uma mulher sofre violência sexual. Para ser mais exato, em 2013, foram 50.320 ocorrências, conforme nos mostra o Anuário Brasileiro de Segurança Pública. Porém, considerando que apenas 35% das vítimas de estupro costumam relatar o episódio às polícias, segundo estimativas internacionais, podemos afirmar que aproximadamente 143 mil mulheres por ano sofrem violência sexual. Neste cenário, é descabido permitir que se propague a cultura do estupro, conforme pretende Julien Blanc”, alertou.

Assista ao vídeo, logo abaixo:



Petição pública

Uma petição pública está coletando assinaturas, para que a Polícia Federal e o Itamaraty neguem a entrada de Julien Blanc no Brasil. Para acessar o documento, clique aqui.

Com informações da Assessoria de Imprensa

www.guiame.com.br 

 

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições