História do hino "Amazing Grace" ("Preciosa Graça") é contada em musical da Broadway, nos EUA

O musical conta a história de John Newton, o compositor do histórico hino cristão "Amazing Grace". Newton era um ex-traficante de escravos, que mais tarde se arrependeu de estar envolvido no comércio e tornou-se um abolicionista, evangelista e pilar da fé cristã.

Fonte: Guiame, com informações do Christian Head LinesAtualizado: terça-feira, 18 de agosto de 2015 17:08

Talvez o mais famoso hino de todos os tempos, "Amazing Grace" ("Preciosa Graça") tem sido cantado na Broadway, em um espetáculo que conta a história por trás dele.
 
Segundo a produtora do espetáculo, Carolyn Rossi Copeland, a expectativa é de que as pessoas se disponham a conferir o espetáculo e deixem o musical "lhes falar aos corações".

"Esperamos que as pessoas estejam dispostas a comprar seus ingressos, porque é um ótimo teatro e a peça fala aos seus corações e à suas almas", disse.
 
O musical conta a história de John Newton, o compositor do histórico hino cristão "Amazing Grace". Newton era um ex-traficante de escravos, que mais tarde se arrependeu de estar envolvido no comércio e tornou-se um abolicionista, evangelista e pilar da fé cristã.
 
Segundo uma descrição oficial do evento, "John Newton era um voluntarioso e musicalmente talentoso jovem inglês, que enfrentou um futuro tão incerto como a virada de uma maré. Chegando ao tempo que a Grã-Bretanha se coloca no topo de um império internacional da escravidão, ele encontra-se dividido entre seguir os passos do pai - um comerciante de escravos - e abraçar as vistas mais compassivas de sua namorada de infância".
 
Não é comum que temas relacionados à fé cristã consigam espaço na Broadway. Porém segundo a produtora o lançamento do musical foi "orquestrado por Deus".

"Estávamos à espera de um teatro e assim ficamos em Dezembro, Janeiro, Fevereiro, Março, Abril... então nós finalmente chegar ao teatro no final de abril e nos deparamos com a semana em que este horror aconteceu em nosso país", disse ela, referindo-se trágico tiroteio de junho, na igreja afro-americana Emanuel, em Charleston, Carolina do Sul. "Então em uma solenidade em memória das vítimas, o presidente canta 'Amazing Grace' e de repente temos pedidos para fazer televisão nacional", contou.

"Eu não quero tirar proveito do horror que tantas pessoas viveram", continuou Copeland, "mas o tempo era incrivelmente providencial para que nós não lançássemos em abril, maio ou junho".

Copeland e o compositor da série, Chris Smith, estão esperando que muitas pessoas compareçam para ver essa história de fé e redenção.

Clique no vídeo abaixo para conferir cenas do musical:

 

 

 

Siga-nos

Mais do Guiame