9 grandes dicas para os compositores

9 grandes dicas para os compositores

Atualizado: Segunda-feira, 25 Abril de 2011 as 3:36

Querendo melhorar suas composições? Tente estas nove dicas de Brian Doerksen.

1 - Encontrar novas maneiras de cantar os salmos

Eu acho que o conteúdo dos Salmos nunca sairão de moda e nem se tornarão irrelevantes. Admito que o Salmo 144 é um dos mais difíceis de selecionar para música, mas ainda é necessário.

2 - Não tenha medo dos acordes ficarem "fora do tom"

Na canção 'Fortress 144', eu uso tanto o bemol com 6 e 7Maior e o bemol com 7Maior (Cmaj7 é o bemol com 6 e D é o bemol com 7). Se você não tem idéia do que eu disse, e seu coração está ansioso para escrever canções; fazer um curso básico de teoria musical seria útil e realmente muito divertido. Compreender os conceitos básicos de como funciona a música ajuda a desbloquear todos os potenciais blocos da construção da música para que você possa escrever canções que movem outras pessoas.

3 - Corra um risco lírico liricamente

Inclua coisas que são inesperadas, mas verdadeiras. Vi algumas pessoas levantarem as sobrancelhas da primeira vez que ouviram a frase "pai da mentira". Mas essa é a batalha que enfrentamos: uma batalha sobre os nossos pensamentos em concordância com Deus.

4 - Foco: uma canção em torno de sua palavra-chave

Qual é a palavra que salta para você, aquela palavra que você sente que deve ser o foco? Construa sua música em torno dessa palavra!

5 - Traga um pouco de dissonância em sua estrutura melódica e de acordes

Essa tensão e dissonância refletem a vida ao nosso redor. Se tudo é muito previsível, a canção pode ser descartada como sendo muito doce. Encontre maneiras de permitir que esses tipos de tensões contem uma história maior em suas canções.

6 - Não deixe uma canção passar sem colocar Deus e Seu caráter em foco

Essa música é basicamente sobre declarar a nossa escolha em seguir a Deus. No entanto, a ponte me dá a chance de levantar o caráter de Quem estamos seguindo: Maravilhoso, Conselheiro, Pai da Eternidade, etc

7 - Escolha um dos Salmos de lamentação, e configure-o em uma nova melodia

Mesmo que você não escreva para o público a ouvir, ele vai fazer sua alma entrar no mundo do salmista e tornar este salmo propriamente seu!

8 - Escreva o seu próprio lamento

Expresse um pouco do seu sofrimento e perda. Se você não tem nada a lamentar, talvez você não está arriscando o bastante para amar.

9 - Não declare apenas seus pontos fortes, sua confiança - confesse a sua humanidade, suas fraquezas, sua fragilidade e suas dúvidas.

Por alguma razão o louvor do compositor lança este fluxo interminável de declarações confiantes - mas essa confiança coloca uma distância entre a música e a vida da maioria das pessoas. Nossas músicas devem expressar quem realmente somos e não quem pensamos que deveríamos ser. Um deles é o louvor, na verdade, o outro é bajulação e religião. Claro que há momentos em que precisamos simplesmente cantar uma canção sobre a grandeza de Deus. Mas a adoração deve ser um bom equilíbrio de toda a experiência humana. É por isso que os Salmos funcionam tão bem, você encontra de tudo lá!

Por Brian Doerksen

Este texto foi extraído de ( "Make Love, Make War" - "Faça amor, faça guerra" ) por Brian Doerksen (publicado por David C Cook). Reproduzido com permissão.

veja também