A decadência do louvor - parte II

A decadência do louvor - parte II

Atualizado: Quarta-feira, 15 Fevereiro de 2006 as 12

A decadência do louvor - Parte II

Abraão Lincoln

[email protected] Louvor - Padrão de Referência

Antes de abordar o assunto propriamente dito,  convém fixar como padrão de referência alguns cânticos que expressem de fato nossa fé, esperança e submissão às Escrituras Sagradas. As maiores referências neste caso, são as Escrituras Sagradas onde encontramos a letra de vários hinos entoados ao Senhor, tais como: O Cântico de Maria, S. Lucas 1:46/55; O Cântico de Vitória, Aos Romanos 8:31/39; Cântico Novo, Apoc. 5:9; Cântico de Moisés/Cântico do Cordeiro, Apoc. 15:3; e outros. Entretanto, como a História da Música não oferece informações suficientes de notação musical usada na época, então, unicamente por esta razão, é melhor estabelecer outra referência como a nossa Harpa Cristã, hinário oficial das Assembléias de Deus no Brasil.

A Harpa Cristã é sem dúvida alguma um compêndio musical bem elaborado, periodicamente revisado e coerente na letra e na música com relação aos diferentes aspectos bíblico-doutrinários. Para fixar bem o conteúdo, convém entoarmos ao Senhor um ou dois hinos contidos nela, antes de prosseguir. Ex. 145 " União do Crente Com Seu Senhor; 283 " O Pastor E As Ovelhas.

Louvor : Razão de Existência.

Inúmeras são as razões para a existência do louvor a Deus, principalmente no que se refere à salvação de nossas almas:

"(25) - Ora, aquele que é poderoso para vos confirmar segundo o meu evangelho e a pregação de Jesus Cristo, conforme a revelação do mistério que desde tempos eternos esteve oculto, (26) " mas que se manifestou agora, e se notificou pelas escrituras dos profetas, segundo o mandamento do Deus eterno, a todas as nações para obediência da fé; (27) " ao único Deus, sábio, seja dada glória por Jesus Cristo para todo sempre. Amém". " Aos Romanos 16:25/27.

Todo louvor seja a Deus, pelo poder que fornece para confirmar os cristãos (v.25); Todo louvor seja a Deus, pela provisão do evangelho através da pregação e revelação (v.25); Todo louvor seja a Deus, pelo resultado na obediência que vem pela fé entre todos os povos (v.26); Todo louvor seja a Deus, pela finalidade suprema de dar glória a Deus eternamente por meio de Jesus Cristo (v.27). Causas da Decadência do Louvor Não seria inteligente discorrer acerca da decadência do louvor sem abordar suas causas  externas e internas. Por outro lado, não é conveniente tecer críticas a este respeito, pois fatalmente feriria o íntimo dos servos de Deus bem intencionados, na liderança de Seu povo. Entretanto, parece-me absolutamente necessário tratar deste assunto com a máxima urgência, nomeando as causas do problema, fazendo algumas considerações  históricas baseadas nas Escrituras Sagradas,  enquanto sugiro a melhor solução para o problema.

Penso que se este assunto não for tratado convenientemente em cada igreja, é porque seus obreiros, principalmente as lideranças, são coniventes com a situação atual em que se encontram as igrejas, ou pelo menos responsáveis diretos pela perda de não poucos crentes, e pelo descaminho de milhares  e milhares de jovens mal formados no Evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo; os "shows" evangélicos evidenciam isto.

Oxalá todos possam perceber que não se trata aqui apenas de uma exposição analítica, na qual se nota claros indícios de onde, como e por que o louvor deixa de ser oferecido a Deus, transformando-se em lazer para  evangélicos, meio financeiro particular e corporativo, enquanto dissimuladamente encobre deficiências de obreiros no exercício do ministério da Palavra de Deus. A análise  da "DECADÊNCIA DO LOUVOR E A EXPANSÃO DO MERCADO GOSPEL" busca por em evidência a infiltração de uma ação inimiga, de cuja existência eu estou profundamente convencido, a qual tem por objetivo desestabilizar as igrejas evangélicas mediante o afastamento da oração, o afastamento da pregação da Palavra de Deus (principalmente a pregação da Palavra da Cruz) e do afastamento da comunhão dos santos. Não subestime o Diabo: tudo isto ele pode conseguir através da sua música. Lembremo-nos, portanto, de que o Diabo ainda é músico e continua compondo e inspirando músicos pelo mundo afora. Há um apêndice a este respeito no final deste trabalho.

Abraão Lincoln  é pianista atuante. Atua como pianista correpetidor em diversos coros. Leciona e em diversas escolas e categorias musicais. É Bacharel em Música Sacra com especialização em piano pela FAC. Teológica Batista e FAC FITO.

Leia também:

A decadência do louvor e a expansão do mercado gospel A decadência do louvor - parte II Audição: Amostragem Causas Internas Sugestões para eliminar as causas internas    

veja também