A História do Piano

A História do Piano

Atualizado: Quarta-feira, 15 Fevereiro de 2006 as 12

A história do Piano

Conheça s surpreendente  história da invenção do piano

Abraão Lincoln

[email protected]   O primeiro piano de Cristofori

Em 1968, o fabricante de cravos italiano Bartolomeo Cristofori começou a trabalhar um instrumento novo e especial de teclas. Seu objetivo era construir um instrumento que pudesse soar tanto forte como suavemente (distiguindo-se do cravo daquela época, que possuía um só nível de volume).

Em 1709, o novo instrumento estava pronto e foi chamado simplesmente de gravicembalo col piano e forte  "cravo com piano e forte. Mais tarde ficaria conhecido como "pianoforte" ou "piano".

Cristofori enfrentou muitas dificuldades na construção do novo instrumento. Um  problema que resolveu com sucesso foi como evitar que o martelo, depois de percutir a corda, oscilasse de volta e tocasse a corda uma segunda vez. Para solucionar isso, criou um mecanismo chamado atualmente de "escape?. Em 1732, o compositor Lodovico Giustini publicou doze sonatas para piano de Cristofori ? as primeiras musicas escritas para instrumento.

Na partitura, o compositor marcou o lugar onde a musica devia ser tocada "forte? ou "piano?

Curiosidade  

O piano de Cristofori tinha duas cordas para cada nota (para ampliar o som do instrumento).As cordas eram tocadas por pequenos martelos quadrados com couro nas extremidades. O som do instrumento era fraco, o que deixava satisfeitos seus rivais, os fabricantes de cravo.

O novo modelo de Silbermann  

A noticia da invenção de Cristofori logo se espalhou, e outros fabricantes de instrumentos começaram a fazer pianos. Na Alemanha, o fabricante de órgãos Gottfried Silbermann, muito entusiasmado, mostrou seu piano mais recente para Bach, mas o compositor não ficou impressionado. As notas agudas eram fracas, disse Bach, e as teclas muitos pesadas, o que tornava exaustivo tocar o instrumento. Então Silbermann modificou seu instrumento para aliviar o peso das teclas e, quando Bach o experimentou, mostrou-se muito mais gentil.

 

O piano retangular

  Os primeiros pianos eram de cauda, instrumentos grandes cujas cordas estendiam-se para longe do executante. De um lado eram peças elegantes de mobília, mas também desajeitados.Os alemães começaram a fazer instrumentos menores e os chamaram de "pianos retangulares?. Eles se tornaram particularmente populares na Inglaterra quando Johannes Zumpe como fabricante de pianos espalhou-se, e muitos de seus intrumentos foram exportados para Franca e até para os Estados Unidos.Foi o piano retangular, com sua popularidade nos Estados Unidos, que proporcionou o aperfeiçoamento seguinte na historia do instrumento.

A armação de ferro e o pedal forte

As cordas do piano são esticadas sobre uma estrutura semelhante a uma harpa denominada "armação? ou "quadro?. Nos primeiros instrumentos, essa estrutura era feita de madeira e fixada com metal. Mas o clima em alguns pontos do continente americano fazia com que a madeira do quadro se expandisse e contraísse, o que afetava as cordas, provocando uma constante desafinação nos instrumentos. Em 1825 um fabricante de pianos de Boston, Alfpheus Babcocmk, teve a idéia de construí a armação inteiramente de metal.Esta não tinha os problemas de sua correspondente de madeira, e assim a afinação mantinha-se mais estável.A idéia se espalhou, e finalmente todos os pianos passaram a ser construídos com estrutura de metal. O uso da armação de ferro e especialmente importante em pianos grandes, em que a tensão total das cordas e muito grande.Numa armação de ferro, as cordas podem ser mais grossas e ficar mais esticadas, o que melhora a sonoridade do instrumento.

No final do séc XVIII, Londres tinha se tornado um importante centro de fabricação de pianos.Em 1783, a firma inglesa Broadwood introduziu ima inovação que e uma das mais importantes características dos pianos modernos ? o pedal forte. Todos os pianos acabaram incorporando o aperfeiçoamento, e mais tarde acrescentado um pedal de surdina semelhante.Alguns instrumentos ás vezes são dotados de um terceiro pedal.

Pianos de armario  

Partindo do sucesso do piano retangular, os fabricantes procuraram formas de obter num instrumento menor a qualidade de som de um piano de calda. Evidentemente o meio mais simples seria colocar as cordas e o mecanismo de cada na vertical. O resultado foi um instrumeto muito alto chamado "piano-giraf?, que ficava muito deselegante e incomodo numa sala pequena. Em 1811, o fabricante londrino Robert Wornum apresentou um modelo mais compacto, em que são baseados os pianos de armário ate hoje.

Nomes famosos  

O piano percorreu um longo trajeto desde o primeiro instrumento de Cristofori.Muitos fabricantes, famosos em sua época, atualmente são conhecidos apenas pelos nomes nas plaquinhas dos instrumentos que sobreviveram. Entretanto, três casas  famosas, todas fundadas em 1853 permanecem ativas ate hoje: as firmas alemãs Bechstein e Bluthner e a ramificação americana da Steinway- nomes vistos com regularidade nas melohores salas de concerto do mundo inteiro.

Cordas cruzadas

Uma outra idéia para melhorar a qualidade de som de armário foi desenvolvida na Franca. As cordas agudas e graves foram cruzadas diagonalmente uma sobre as outras, permitindo ao pequeno piano de armário acomodar cordas mais longas o que significava mais ressonância (som mais forte) para o instrumento.

Mais tarde esta idéia foi adaptada para pianos de cauda, e atualmente todos os melhores pianos têm cordas cruzadas.

Abraão Lincoln  é pianista atuante. Atua como pianista correpetidor em diversos coros. Leciona e em diversas escolas e categorias musicais. É Bacharel em Música Sacra com especialização em piano pela FAC. Teológica Batista e FAC FITO.

 

Leia também:

A História do Piano Como Funciona o Piano Como é feito um Piano Como é Tocado o Piano  

veja também