A Sonorização na Igreja

A Sonorização na Igreja

Atualizado: Segunda-feira, 23 Maio de 2011 as 11:58

A pergunta de pastores, líderes e técnicos é sempre a mesma: como acertar na qualidade do som da minha igreja? As reclamações são as mais diversas, desde a falta de legibilidade até problemas com volume excessivo, o que gera, ao fim do culto, a sensação de que os resultados poderiam ter sido melhores se os equipamentos de som funcionassem de forma adequada.

Falhas ou mau funcionamento acontecem em qualquer instalação, mas o maior erro das igrejas é resultado de um dimensionamento mal feito. Por isso, segundo Carlos Roberto Pedruzzi, o diretor técnico do Instituto de Artes e Técnicas em Comunicação (Iatec), uma sonorização adequada obedece a critérios como qualidade acústica do ambiente, quantidade e distribuição do público ouvinte, e também o tipo de música, além da fala. "A fala compreendida por toda platéia é a principal intenção no culto, e a música com níveis e qualidade de adequados ajudam muito a alcançar o estado de paz que todos buscamos no culto" afirma Pedruzzi.

As igrejas passam a investir em som profissional nos seus templos, mas antes de escolher quais os equipamentos de áudio, é preciso fazer um estudo minucioso do local, já que nem todo ambiente necessita de caixas de som e amplificadores potentes demais. Prédios pequenos podem usar sistema acústico, sem precisar investir em equipamentos pesados, evitando, dessa forma, interferências e as temidas microfonias. "Quando perceber que sua pregação e louvor não são ouvidos pela totalidade das pessoas presentes ao templo, é hora de analisar e investir em um projeto de áudio para a sua igreja", alerta o especialista.

Um bom projeto de sonorização é aquele que atende diretamente às necessidades particulares do local. Se bem instalado e operado, o resultado será satisfatório. Por isso é importante escolher o equipamento mais adequado, que pode variar desde algumas caixas acústicas devidamente posicionadas até a instalação de um sistema do tipo line array. "Não existe um projeto padrão de sonorização ideal para uma igreja. Cada local tem suas particularidades que precisam ser avaliadas e respeitadas", finaliza Pedruzzi.

Por Pollyana Mattos

veja também