André Paganelli dá detalhes do novo CD

André Paganelli dá detalhes do novo CD

Atualizado: Segunda-feira, 26 Abril de 2010 as 12

Há mais de 10 anos dedicando-se à música gospel instrumental, André Paganelli tem um novo projeto para 2010:  o lançamento em maio do CD Instrumental Praise, da gravadora Aliança. O álbum traz composições de personalidades reconhecidas no meio evangélico, como Alda Célia, Nívea Soares, Trazendo a Arca, Massao Suguihara, Ministério Vineyard, e Ministério Koinonya. Todas interpretadas pelo saxofone de Paganelli.

Em entrevista ao GUIAME.com.br , o músico contou como surgiu o convite para assumir a versão número 8 da série; explicou como traduziu os louvores para o sax, ao lado do produtor musical César Elbert; falou sobre a possibilidade de sua música alcançar maior espaço no mercado cristão, ao tocar canções de compositores de renome, e da oportunidade de evangelizar com o louvor instrumental.

Guia-me: Como você se sentiu com o convite?

André Paganelli: Antes de embarcar no Congresso do Navio já tinha em minha agenda uma reunião na Aliança, solicitada pelo Ricardo Carreras. O fato que me chamou a atenção foi que, sem planejar, o presente preparado por Deus na reunião se deu na data do meu aniversário, 15 de abril - 38 anos com cara de 37 (risos). Me senti honrado por mais uma vez ser o protagonista da série de sucesso Instrumental Praise, lembrando que fui o solista do volume 3 (ano 2000). Aceitar o desafio com menos de 1 ano do meu último lançamento, em outubro de 2009, é para realmente retomar o fôlego e agradecer a Deus por mais esta rica oportunidade.

Guia-me: A ideia de gravar canções de nomes conhecidos no meio gospel pode contribuir para a difusão da música instrumental?

André Paganelli: Com certeza! O povo canta enquanto ouve as melodias. Esta é a fórmula do sucesso para o segmento.

Ao mesmo tempo que o projeto instrumental pega carona nos hits dos cantores, grupos e bandas, sabemos que estes sentem-se honrados em ver a sua obra na versão instrumental.

Guia-me: Como foram escolhidas as canções?

André Paganelli: Os hits e canções de sucesso foram selecionadas pelo diretor da Aliança, Ricardo Carreras, e o seu supervisor de projetos, Lincoln Baena. Os critérios se dão pela riqueza melódica e emocional da canção, além de serem conhecidas pelo público consumidor. Questões referentes às autorizações e pagamento de direitos das músicas são de extrema relevância para a concretização do repertório.

Guia-me: Como você faz as versões?

André Paganelli: Sob a batuta do produtor musical César Elbert definimos juntos as tonalidades, métrica, modulações, rifes, introduções e finalização das canções. Para este projeto em particular procuramos não fugir muito da proposta original, contudo, é preciso dar um toque de arte nos arranjos, explorando apelos com ênfase emocional sentimental. Desta forma, o saxofone e seu intérprete encontram uma série de caminhos para canalizar a sua inspiração.

Guia-me: Você imagina que este CD possa trazer maior divulgação no meio cristão?

André Paganelli: A série Instrumental Praise já é um sucesso nacional. Cada projeto traz a sua contribuição para um todo. A vantagem de projetos deste gênero é que têm penetração não só no meio cristão. Os CDs são muito utilizados para presentear não-cristãos e usados para fazer ambiência de diferentes estabelecimentos. Já ouvi que são executados em lugares que nunca imaginei na vida. Isso tudo é muito legal!

Guia-me: Haverá show de lançamento?

André Paganelli: A princípio estamos 100% focados na produção. Ainda não definimos detalhes acerca de como faremos o lançamento do projeto. Se depender de mim, com certeza! Sopro o dia inteiro para louvar este Deus maravilhoso, é bom demais!

Por Adriana Amorim

Foto: Débora Padoin Malva

veja também