Asaph Borba Fala Sobre Música, Ministério e a Restauração de Davi Silva

Asaph Borba Fala Sobre Música, Ministério e a Restauração de Davi Silva

Atualizado: Quarta-feira, 25 Maio de 2011 as 4:24

Asaph Borba  é com certeza o ministro de louvor mais conhecido e reconhecido nacionalmente. Não há uma igreja evangélica no Brasil que não tenha cantado alguma música de sua autoria, mesmo que sem saber. Não é pra menos, 69 discos gravados, mais de dois milhões de cópias vendidas no mundo e mais de 350 gravações para outros artistas.

Após lançar seu último trabalho, "Quero Ser Encontrado Fiel ", Asaph está em processo de preparação de seu 70º albúm em comemoração dos 35 anos de ministério. E a convite da Som Livre, o CD e DVD serão gravados ao vivo no Louvação Global – Congresso Multiministerial Cristão, um dos principais de música gospel no Brasil. O evento será entre os dias 23 e 26 de junho, em Curitiba e contará com a participação de vários amigos de estrada. Asaph se mostra muito empolgado com trabalho e revela ao Guiame que o nome do CD e DVD será "Rastros de Amor".

Entre muitos trabalhos, Asaph tem um ministério internacional chamado "Bridges of Love" (Pontes de Amor), no qual tem servido vários países do mundo com seu ministério de música e pastorado. Em Abril desse ano esteve com Gerson Ortega na Turquia e comenta - "Há 14 anos realizamos um projeto no Oriente Médio junto com as igrejas árabes locais. E esse ano Deus nos direcionou para fazer na Turquia. Já tivemos em outras nações como Emirados Árabes, Síria, Jordânia, Líbano, Palestina e Egito." Após contatos e identificação com um país que possui somente 5 mil cristãos e uma população de quase 80 milhões de pessoas, puderam sentir de perto os grandes desafios para igreja de Cristo. Ele conta ao Guiame que organizara um congresso de adoração no final do ano, afim de fortalecer os irmãos e as igrejas locais.

Há alguns meses, Asaph voltou a ganhar destaque em vários sites evangélicos, mas não pelo seu ministério na música e sim pelo pastoreio que ele vem fazendo junto a Davi Silva, ex ministro da Casa de Davi , que protagonizou um grande escandalo de mentiras, falsos testemunhos e manifestações divinas. Após, se desvincular de Mike Shea e a Casa de Davi, vincular-se a uma igreja local, passar por um processo de restauração com a ajuda do pastor Asaph Borba, Davi Silva lançou um novo trabalho chamado "Até o Fim " e vem ministrando novamente por todo o Brasil. Em uma entrevista exclusiva ao Guiame, Asaph comenta o episódio e sua participação na restauração de Davi Silva.

"Pra mim, primeiramente, vejo qualquer pessoa com os olhos do amor e da misericórdia, porque são os olhos de Deus. Ele também vê as pessoas dentro de um processo e vai restaurando suas vidas, isso se a pessoa se dispor e se propor de todo coração a esse processo de restauração, que passa por muitas variantes."

Questionado sobre o fato de Davi Silva ter se desvinculado da Casa de Davi e de Mike Shea antes do tempo proposto, Asaph explica que "ele (Davi Silva) saiu do ministério porque ali não havia um pastoreio diretamente. Mike (Shea) estava sempre viajando, e Davi estava na pior época da sua vida. Ele precisava de uma igreja local, conselho esse que eu também dou ao Mike, que precisa de um envolvimento maior com a igreja local".

Asaph deixa claro que "aconselhado por mim, Davi foi procurar aconselhamento em uma igreja local." E é enfatico em dizer - "eu vi os processos de restauração acontecendo na vida dele. Os processos biblicos: 1º Arrependimento, 2º Confissão, 3º Pedido e recebimento de perdão e 4º Restituição. Davi passou por esses 4 processos durante 12 meses de sua vida que eu estive acompanhando ele de perto" e termina dizendo que não vê nenhuma razão pra Davi Silva não ser totalmente restaurado e revinculado ao ministério. "Ele só quer servir a Deus", completa.

Sobre o fato de ter de lidar com o ministério da e pastoreio, Asaph diz que é "tudo a mesma coisa" e finaliza a entrevista citando o Salmo 100:2 "Servir ao senhor com alegria, apresentai-vos diante dEle com cântico. Isso no pastoreio e no serviço de musica".

Por Rodrigo Silva

veja também