Banda Kings Of Leon revela suas raízes evangélicas

Banda Kings Of Leon revela suas raízes evangélicas

Atualizado: Sexta-feira, 15 Abril de 2011 as 10:21

A banda Kings of Leon está mostrando ao público como tão abrangente ela está no seu novo documentário ou “rockumentário” intitulado “Céu de Talihina: a História de Kings of Leon” que será mostrado no Festival de Filme Tribeca deste ano.

Sendo ainda um trabalho em andamento, o filme segue a criação Pentecostal estrita da banda trazida por seu pai evangelista e mãe líder de adoração à perda de inocência com fé e novo estilo de vida de drogas, sexo, e rock n’ roll.

O trailer revela vídeos da casa dos irmãos Followill (e primo) durante as suas viagens ao Sul, onde uma maioria de sua juventude foi passada, mostrando crentes que são curados, falando em línguas, e sendo tocados pelo Espírito ou diabo, o que contrastou diretamente com integrantes do grupo bebendo uísque, fumando, gritando um com o outro e naturalmente, vomitando.

Na abertura do trailer, uma das vozes dos membros da banda: “Logo que eu soube que adquirimos um contrato, não dormi a noite inteira porque eu sabia que eu ia para o inferno e não seria um pregador.”

O seu pai, Ivan Leon Followill, comenta o estrelato recente dos seus rapazes: “Não quero dizer que as minhas crianças estão indo para o inferno, sabe... nada assim, mas pelo que o que imaginei, é um pouco diferente.”

A palavra "pouco" parece ser uma indicação incompleta, como a maior parte da infância de Followill foi imersa em cultos na Igreja, reuniões de oração de reavivamento, e sessões escolares em casa.

Nenhum filme, nenhuma música a não ser música de Igreja, nenhum banho misto, nenhum esporte competitivo, e nenhuma calça curta eram algumas das regras dentro de sua casa, informou a Rolling Stone.

Jared, o irmão mais jovem da banda e baixista, até disse no trailer, “eu sempre senti que éramos os Cristãos e todo mundo era pecador.”

Agora qual era exatamente a diferença que o seu pai via nas suas crianças e sobrinho? Ao que parece, as suas próprias quedas com Deus.

Em 1997, o seu pai bem respeitado depois de muita luta com o álcool se divorciou de sua esposa e posteriormente resignou-se da Igreja, deixando seus filhos completamente desiludidos.

“O divórcio dos nossos pais quebrou a miragem inteira desta pequena existência perfeita que o mundo exterior não pode tocar e não pode poluir,” Nathan, o irmão mais velho de Followill, disse ao RS. “Percebemos que nosso pai, o homem mais excepcional que conhecíamos, aos nossos olhos, foi só humano. E assim somos nós... este novo mundo esteve aberto inteiro para nós.”

Entretanto Caleb, líder vocal e guitarrista, disse ao The Independent, “eu tinha posto minha fé em meu pai e eu quis seguir suas pegadas. Eu sempre respeitaria ministros, mas mais ou menos aos quinze anos comecei a ver que eram somente homens normais e isto aquebrantou meu coração. Isolei-me de quase todo mundo e abandonei os estudos.”

Nathan e Caleb mudaram-se para Nashville logo depois e começaram a abraçar um novo estilo de vida, encontrando conforto escrevendo música. Seis meses depois, os dois irmãos foram contratados por uma gravadora, convidando seu irmão mais jovem Jared e o primo Matthew para juntar-se com sua banda.

E a banda Kings of Leon nasceu, levando o nome do avô e dos pais dos garotos.

Embora a maior parte de suas vidas seja radicalmente diferente agora, os irmãos reconhecem que há ainda as sobras da sua criação religiosa deixada dentro deles e atribui quem eles são hoje ao seu contexto.

“Percebemos agora relembrando que o modo que fomos educados definitivamente nos formou no que somos. Há definitivamente as coisas daquele tempo de vida que quero guardar, especialmente por ser uma boa pessoa e ser agradecido por tudo que você tem,” compartilhou Nathan à Revista Relevante.

Nathan exprimiu que acreditavam em Deus, ainda davam dinheiro às Igrejas, assistiam a cultos de vez em quando, e que oravam todas as noites antes de dormir.

“Não somos nenhum santo, de modo nenhum,” ele disse a Pure Music. “[Mas] eu prefiro pensar que somos pessoas boas e temos bons corações.”

Caleb, que ainda se pergunta se deve tornar-se pregador, confessa, “ser homem subentende que você nasce no pecado, portanto você poderia ser também honesto nele.”

Ele o The Independente, “Olhe para o Davi no Velho Testamento. Ele foi homem segundo o próprio coração de Deus, mesmo assim ele traçou a morte de um dos seus generais para que pudesse casar-se com a esposa de Bathsheba.”

“Assim se ele era homem segundo o próprio coração de Deus, talvez, quando você está no seu momento mais áspero, isto é quando Ele está zelando por você e sorrindo.”

A sua canção “On Call” ressona um tema bíblico semelhante. Os versos líricos lêem “E quando caio aos pedaços, Senhor você sabe que estarei esperando lá.”

Portanto há uma espécie de mensagem que os irmãos estão tentando trasmitir com este novo documentário?

Estão tentando justificar o seu estilo de vida agora revelando um aspecto religioso do seu passado? Ou querem mostrar aos fãs que são simplesmente tão confunsos como o resto, incapazes de conciliar a sua fé?

Possivelmente não há nenhuma mensagem em absoluto. Pode ser muito bem outro filme rock n’ roll sobre quatro rapazes modestos que cresceram para não ser tão modestos no final.

O que quer que seja, parece como se a família Followill continuasse estando em um trabalho em andamento de fato, como o seu novo filme.

O Festival de Filme Tribeca começa 20 de abril e vai até primeiro de maio de 2011.

veja também