Cid Guerreiro: "O Deus que eu sigo é de cura e de milagre"

Cid Guerreiro: "O Deus que eu sigo é de cura e de milagre"

Atualizado: Quinta-feira, 15 Julho de 2010 as 5:14

Eu hoje, sou um dos homens mais felizes do mundo. Foi festejando assim, que o cantor baiano Cid Guerreiro testemunhou, em entrevista exclusiva ao Guia-me, a cura que recebeu há pouco mais de dois meses. Segundo o músico, dois descolamentos de retina seguidos - no olhos direito e esquerdo, respectivamente -, quase o deixaram totalmente cego.

Conforme o relato do cantor, a primeira lesão ocorreu no dia 2 de Abril, enquanto participava de um show, no Estado do Espírito Santo. O olho direito teria perdido a visão e já foi motivo suficiente para que o artista procurasse um médico.

''Eu pensei que pudesse ser alguma coisa bem séria. Fui ao hospital no dia seguinte e, chegando lá, o médico falou: 'Você não pode voltar para Salvador. Não pode nem sair desse hospital. Você teve um descolamento de retina no olho direito, uma ruptura gigante'. Uns microorganismos que degeneram a visão, já estavam invadindo o meu olho. O diagnóstico do médico era que, se eu não entrasse imediatamente em uma cirurgia de emergência, o meu olho ''murcharia'', eu ia perder a visão, tirar o olho direito e colocar um olho de vidro no lugar'', relatou.

Mas Cid acreditava que Deus tinha poder para cura-lo e não se deixou abalar com a possibilidade de perder um dos olhos. Apesar de delicada a cirurgia de reposição da retina foi bem sucedida, segundo o cantor.

''Eu, seguro nas mãos de Deus como estava, disse: 'O médico dos médicos vai me operar'. A cirurgia foi perfeita. Os médicos colocaram uma braçadeira por fora, costuraram a minha retina e colocaram um óleo de dentro do meu olho, que eu só vou poder tirar no final deste ano'', disse.

Quando tudo parecia estar resolvido, uma nova lesão exigiu que oura cirurgia fosse realizada. Desta vez, o olho esquerdo de Cid Guerreiro sofria um descolamento de retina.

''Os médicos exigiram total repouso da minha parte para a minha recuperação. Foram mais de 20 dias, que eu tive que passar sentado - inclusive para dormir. Eu fiquei tranquilo, sabendo que Jesus ia me segurar. Fiquei 26 dias sentado. Justamente no 26º dia, quando eu estava pensando que ia ser liberado, eu tive o descolamento da retina do olho esquerdo. O meu médico estava no Estados Unidos e ele falou para mim: 'Você não pode, em hipótese nenhuma, deixar de fazer essa cirurgia hoje. Não dá para me esperar, porque é perigoso você descolar a retina toda e não ter mais jeito'', contou.

A fé de de Cid foi provada mais uma vez e, segundo o seu relato, sua confiança no poder de Deus não se abalou. Para o cantor, viver tais experiências o ajudou a compreender mais sobre curas e milagres que o Senhor pode realizar.

''Eu falei para ele [médico]: 'Quem vai segurar o meu olho é Deus'. Eu aguentei mais cinco dias, fiquei em casa, sem me mexer. O meu médico chegou e ainda deu tempo de fazer a outra cirurgia. Graças a Deus, está tudo maravilhoso. Hoje já faz um pouco mais de dois meses que isso aconteceu. Eu estou me recuperando e já consigo enxergar muito bem. Eu vivo a minha vida agora, cada vez mais firme, sabendo que o Deus que eu sirvo é o Deus da cura e do milagre. Tem muitas coisas que a gente diz: 'Ah! É milagre de Deus!', mas nós não passamos por aquilo. Hoje em dia eu posso dizer que passei por um milagre.'', afirmou.

Ao final de seu depoimento, o cantor não se esqueceu de agradecer àqueles que o apoiaram, para que que conseguisse entrar em uma sala e cirurgia e se recuperar bem. Grato ao senador Magno Malta e família, o músico reconheceu que a contribuição do político e amigo foi indispensável.

''Quero agradecer de coração ao senador Magno Malta e à família dele, que é maravilhosa. Se não fossem eles, eu não teria condições de fazer a operação. Eles me acolheram, me deram carinho, proteção. Eu não tinha como viajar e a minha família estava aqui em Fortaleza. Eu não tinha condições de me locomover'', ressaltou.

Por João Neto - www.guiame.com.br

veja também