Colunista da Veja afirma que gravadora "pisar no freio" e quitar dívidas

Endividada, Line Records vai fechar as portas

Atualizado: Segunda-feira, 13 Fevereiro de 2012 as 9:52

Segundo o colunista da Veja, Lauro Jardim, a Igreja Universal pretende encerrar as atividades da Line Records, gravadora do bispo Edir Macedo. O selo,especializado em música gospel, já pisou
no freio e se dedicará agora apenas a quitar suas dívidas nos próximos cinco anos.

Criada em maio de 1991, na cidade do Rio de Janeiro, a Line Records surgiu com a missão de atender ao “Ide” do Senhor Jesus e levar a Palavra de Deus através da música. Sua visão é romper barreiras e alcançar o mundo através de canções que levem à salvação de almas e edificação espiritual. Para atingir este objetivo, a gravadora tem como valores o compromisso com a verdade e a transparência nas ações, priorizando ética, disciplina, criatividade, profissionalismo e respeito aos princípios registrados na Palavra de Deus, a Bíblia Sagrada.


Com um estúdio próprio que abriga uma das melhores estruturas técnicas e profissionais do País, a Line Records preza pela eficácia e alta tecnologia em suas produções. Esse controle de qualidade tem resultado na conquista de inúmeros prêmios, como Grammy Latino, no qual acumula quatro vitórias, Troféu Talento, Top de Marketing, Top Social,  Brazilian Gospel Music Award e Prêmio por Vendas, no 1º Prêmio de Música Digital, realizado em 2010.


Além de acumular dezenas de prêmios, a qualidade da gravadora também é exemplificada em centenas de Discos de Ouro, Platina, Platina Duplo, Platina Trilho e Diamante Duplo e Triplo. Alguns lançamentos chegaram a alcançar Discos de Ouro em apenas uma semana e a esgotar no estoque em apenas três dias. Liderar o ranking de vendas de grandes redes de departamento também é um fato que não é mais novidade na rotina da empresa.

veja também