Como gravar um CD - Arranjos, Instrumentos, Mixagem e Master - Coluna Ed Oliver

Como gravar um CD - Arranjos, Instrumentos, Mixagem e Master - Coluna Ed Oliver

Atualizado: Sexta-feira, 13 Fevereiro de 2009 as 12

Terceiro passo: Arranjos

Nos arranjos definiremos uma série de coisas, como:

- Introdução, Pausas e Convenções da Musica:

Nesses tópicos tem que ser decidido como serão cada uma dele e quais instrumentos tocarão, por Exemplo: Uma Introdução pode começar só com o Piano e no meio dela entra um solo de guitarra, ou cordas ou  outros instrumentos juntos, tudo isso tem que ser pensado na Pré Produção, pois os arranjos fazem parte da Pré Produção.

- Harmonia:

Nos arranjos, a harmonia da música também tem que ser definida, lembrando que ela sempre deve estar de acordo com a melodia da música. Encontro muitos casos onde harmonias não soam nada bem porque não "casam" com a melodia. Precisa-se de bom senso às vezes. Se quer aplicar muito um acorde, mesmo que ele não se encaixe em nenhuma parte da melodia, neste caso há duas opções: 1ª Não use o acorde, 2ª Mude a melodia de acordo com o acorde.

Quarto passo: Gravação de Instrumentos

Antes de começar a gravar os instrumentos definitivos é bom não esquecer de gravar as "Guias". O que é isso? Quando já está tudo definido, o bit, o andamento e os arranjos, é necessário gravar pelo menos um instrumento de harmonia e uma voz, chamados de "guia", porque não são gravações definitivas. Elas servirão para quando se começara gravar os instrumentos. Assim, quem estiver gravando tem mais noção de como será a canção.

Geralmente o primeiro instrumento a ser gravado deve ser a bateria e, em muitos casos, gravada simultaneamente ao baixo, chamado de (Cozinha). Depois as guitarras e violões e, por último, as chamadas coberturas: teclados, metaleira e cordas. Isso, é claro, se a música tiver todos esses elementos. Mas essa não é uma regra absoluta, depende muito de como cada um gosta de fazer. O importante para que o CD possa ficar audível é que um instrumento não atropele o outro. É importante que o produtor do CD defina o que ele quer que apareça em cada momento da música, por exemplo, você escolhe gravar cordas em alguns trechos nas músicas e ao mesmo tempo está rolando frases de guitarra, violão, piano, sax, back etc. Vira uma verdadeira salada! É claro que se pode colocar vários elementos, mas tente priorizar o que cada instrumento fará em cada momento para todos aparecerem. Assim, o CD ficará bem audível e agradável e pode ter certeza que o técnico de mixagem te agradecerá!

É importante dizer que junto com a gravação vem a captação, tente gravar cada instrumento ou voz com o timbre o mais próximo possível do que você quer chegar, porque essa história de que "depois a gente arruma na mixagem" não funciona!

Quinto e último passo: Mixagem e Master

Bom, gente, se até aqui vocês conseguiram fazer tudo certo, não estrague todo o trabalho com uma mixagem e master ruim, procure um técnico capacitado e ouça referências dele. É importante, logo depois da mixagem, que você pegue o CD e leve para casa e ouça em alguns aparelhos de sons diferentes (de preferência um bom). Assim, você pode perceber se há alguma alteração a fazer, como: aumentar a voz que em tal trecho ficou baixa, aumentar o violão quando só há violão e voz etc. Depois que a master foi concluída, é bom comparar com dois outros CDs do mesmo gênero para verificar se o volume geral não está baixo.

Bom, galera, é claro que esse foi um resumo do que é uma gravação, pode ter certeza que muitas águas podem rolar no meio do caminho e, se nem tudo ficar da forma que você esperava, isso te trará experiência para próximas gravações. Lembre-se: o importante é ter bom senso. Também mostre o CD para outras pessoas, porque às vezes aquilo que aparentemente não está bom para você, está bom para os outros, digo isso porque uma palavra é certa em uma gravação e é necessário tomar muito cuidado com ela, essa palavra é  "Encanação".

Espero ter te ajudado em algo, que o Senhor abençoe sua gravação e lembre-se:  peça a direção de Deus em tudo que você fizer!

Grande abraço

Ed Oliver é guitarrista, tecladista e produtor musical. Como músico, participou dos trabalhos de Paulo Rogério, David Fantazinni, Paulo César Baruk, Deio Tambasco, entre outros. Foi produtor musical de Gilson Campos (ex-Twister), Daisy Houston (ex-caloura do Raul Gil), Dany Grace e "Ministério Adoração e Intimidade".

Contato:

[email protected]

veja também