Eduardo & Silvana: dupla, casal e família

Eduardo & Silvana: dupla, casal e família

Atualizado: Sexta-feira, 30 Setembro de 2011 as 3:51

No ano em que comemoram 20 anos de casados, Eduardo e Silvana são indicados como “Melhor Grupo” no Troféu Promessas

Eles cresceram na mesma igreja e a música sempre esteve presente na história da dupla. Eduardo cursou Música Sacra e Silvana mais de 10 anos de canto lírico e, alguns desses anos, como aluna do  professor Carmo Barbosa, que fez carreira com Pavarotti. Com o passar do tempo, compreenderam que Deus tinha algo a fazer na vida dos dois como casal e ministério, e que a música, certamente, teria uma papel importante.  “Foi só uma questão de tempo para que Deus mostrasse o que esperava de nós e de que forma poderíamos contribuir para o reino do Senhor. Quando sentimos que era hora de seguir o ministério já estávamos preparados musicalmente”,  explicam. E é verdade. A dupla já tem 14 CDs lançados e os últimos são:  “Louvor & Adoração”, “Hinos II – O Dono da Chuva”, e o mais recente trabalho, “Aba Pai”,  pela  Central Gospel Music  e já preparam o próximo pela gravadora.

No ano em que comemoram 20 anos de casados, a dupla foi indicada como  “Melhor Grupo”  no Troféu Promessas. A esse respeito, expressam:  “Para nós é fantástico poder participar do Troféu Promessas. Temos aprendido que o reconhecimento também é importante, até mais do que o retorno financeiro. Estamos felizes também porque esta premiação já nasceu bem estruturada e tem ‘jeitão’ de que veio para ficar. Uma premiação como esta demonstra a seriedade com que tratamos o Reino de Deus adiante.”

Como outros grandes ministros que fazem a história da música cristã brasileira, a dupla fala do compromisso de estar diante desse público e não só representar como também ser uma referência para os cristãos:  “Vivemos uma vida correta diante de Deus e dos homens e, por conta disso, as pessoas acabam enxergando uma credibilidade que não nasce do premeditado e sim porque ela realmente existe e é fato para nós. A responsabilidade de um músico cristão, ainda mais quando ele atinge patamares maiores, é muito grande. Ser uma referência é bom, mas também, um perigo.”

Com isso, eles afirmam que buscam viver o que pregam e que isso não é só um objetivo como também uma obrigação daqueles que seguem a Jesus:  “Isso é respeito ao Deus que nos enviou e expressá-lo na nossa canção é cantar o que há de mais lindo.”

A dupla acredita que a divulgação do evangelho tem crescido muito e ganhado maior visibilidade, inclusive nas mídias seculares . “Não para que nos envaideçamos, mas para fazer o Reino de Deus conhecido pelos homens, essa é uma oportunidade de mostrar ao mundo o que fazemos, por que fazemos e com que qualidade fazemos. A Rede Globo tem credibilidade em seu segmento e acreditamos que, de tudo isso, poderá nascer bons frutos”,  explicam.

Para eles, a abertura da mídia nos seus mais diversos seguimentos se deve ao crescimento do evangelho, a expressão e a unidade dos cristãos, principalmente tomando força de representação no país, inclusive, política . “Temos ganhado voz e trazendo para o contexto musical nossa música é de excelente nível e fruto de experiência de gente comprometida. Este espaço que Deus tem aberto para nós deve ser encarado como uma oportunidade única”,  completam.

Mas a dupla enfatiza que para revelar a qualidade do trabalho que desempenham, todo ministro de louvor precisa ter um alvo e a certeza de que Deus partilha desse mesmo alvo, também é necessário ter perseverança, fé e recomeçar mesmo depois de uma queda: “ Vale ressaltar que a técnica nos diferencia e a maturidade espiritual deixa claro quem nos enviou”, destacam.

Desafio comum para quem tem se dedicado ao ministério da música, sobretudo nos últimos tempos em que as ministrações em diversas partes do país são rotineiras, se ausentar de casa e dos filhos, também é um desafio para o casal.  “Para nós, deixar as crianças é o que nos faz chorar muitas vezes quando estamos longe de casa. Quando viajamos em família temos aquela sensação de que o mundo podia acabar ali, afinal, estamos todos grudadinhos”,  acrescenta Eduardo que explica que apesar dos desafios as conquistas são deliciosas e que é extremamente gratificante saber que estão abençoando outras vidas.

Felizes com a indicação ao Troféu Promessas 2011 como  “Melhor Grupo”,  Eduardo e Silvana acreditam que a iniciativa da premiação pode ser parte de um despertamento para devolver a Deus não só o talento que Ele concedeu a eles e a outros ministros, mas também o fruto do investimento nestes talentos.

“A expressão é sempre a mesma: MUITO OBRIGADO! A força de vocês alegra o nosso coração e nos faz sentir amados, e sentir-se amado é como combustível que nos ajuda a ir mais longe ainda”,  finalizam em um só coro.

Quartel Design – Assessoria Por Thalita Daher | Capitã de Comunicação

veja também