Estúdio da Line Records abre as portas e apresenta os seu equipamento

Estúdio da Line Records abre as portas e apresenta os seu equipamento

Atualizado: Segunda-feira, 26 Setembro de 2011 as 3:40

Com cerca de 20 anos de atendimento ao mercado gospel brasileiro, o selo Line Records abriu as portas de seu estúdio, no Centro do Rio de Janeiro, para apresentar seus novos equipamentos.

Pertencente à Record Produções, a gravadora vende cerca de 25 milhões de CDs por ano e conta, em seu cast de estrelas, com artistas como Regis Danese (do hit Faz um milagre em mim), Robinson Monteiro (ex-participante do programa de calouros do Raul Gil), J. Neto e Sergio Lopes. De acordo com o técnico de som do estúdio da Line Records, Jorge Jannarelli, a sala começou a funcionar antes mesmo do selo, gravando, também, músicos de outros gêneros que não apenas o gospel.“Comecei a trabalhar aqui em 1998 e, nesta época, já havia registros de artistas como Arlindo Cruz, Vanusa e Durval Ferreira. O estúdio era da Record Produções, mas não havia restrições a nenhum estilo”, conta Jannarelli. O técnico atua na área de sonorização desde 1984, tendo exercido a função em diversos outros estúdios, entre eles o Companhia dos Técnicos. Entretanto, apesar de não ter frequentado um curso formal para a profissão, ele considera como uma escola o início de sua carreira, quando fazia manutenção de equipamentos.“Só quando comecei a trabalhar no estúdio do Robertinho do Recife, como assistente de técnico de som, eu percebi a importância deste estágio na minha vida. Afinal, além de entender da parte de programação, posso afirmar que também entendo da parte técnica. Acho essencial para um técnico de som tal conhecimento. Por vezes, me foi útil este diferencial. Tanto que sou contratado da gravadora, algo difícil nos dias de hoje, em que os técnicos, geralmente, trabalham como free lancer”, observa.À frente das gravações da Line Records, o técnico já trabalhou com artistas como Cristina Mel, Mara Maravilha, J. Neto, Marquinhos Gomes, Cassiane, Victorino Silva, Marcelo Crivella, Regis Danese e Rô Nascimento. Atualmente, ele está trabalhando no próximo álbum de Sergio Lopes, previsto para ser lançado na Expo Cristã 2011.“Estamos em fase de finalização. Além da gravação dos instrumentos tidos como convencionais (bateria, baixo, guitarras, teclado e vozes), houve a participação de uma orquestra sinfônica. Nunca tinha trabalhado com algo deste porte. Aprendi a microfonar e aproveitar a ambiência da sala para obter o melhor som de violinos, violoncelos... Foi uma experiência incrível, que contou com a ajuda dos músicos, claro!”, empolga-se.

veja também