Gravadora independente é promessa do gospel internacional

Gravadora independente é promessa do gospel internacional

Atualizado: Terça-feira, 6 Abril de 2010 as 12

Cinco vezes vencedora do prêmio Dove Awards e com duas indicações ao Grammy, a dupla de hip-hop Grits comemora o sucesso da parceria com sua nova gravadora, a Revolution Art. Após sua estreia no cenário musical gospel, a Revolution Art se tornou rapidamente palavra-chave nos circuitos da indústria da música. Sua missão é alcançar artistas, músicos e executivos da próxima geração, além de superar padrões afim de mudar e redefinir a cultura da música gospel.

Segundo Joey Elwood, um dos cofundadores da Gotee Records e amigo da dupla, a esperança é de que Grits se torne parte da nova liderança na indústria musical. ''Nada me faria mais feliz do que vê-los desenvolvendo seus projetos e ideias com sucesso no futuro. Eles já estão no ramo há algum tempo e agora é hora de dar o próximo passo. Sei que eles conseguirão'', declara.

Os representantes da Gotee Records concordam com o fato de que Grits mudou a face do hip-hop tornando-o positivo e espiritual. A dupla certamente é relevante e possui um talento especial para descobrir novos talentos que levarão o hip-hop gospel a lugares mais altos.

Em 14 anos de carreira Grits vendeu mais de 500 mil cópias, recebeu duas indicações para o Grammy, ganhou cinco Dove Awards, um Billboard Music Award de vídeo além de ter vários de seu clips exibidos em canais de TV e ter suas músicas como trilhas sonoras de filmes de sucesso.

O último trabalho lançado, Reiterate, possui participação de grandes artistas como Third Day, Dan Haseltine (vocalista da banda Jar of Clay), Martha Munizzi, entre outros.

Além de fazer carreira no meio da indústria gospel, Grist pretende levar a mensagem de Cristo através de suas músicas, abrindo caminho também para novos talentos que possuem o mesmo objetivo e com isso permitindo que o hip-hop tome rumos diferentes dos que estamos acostumados a ouvir. O público e os grandes empresários certamente apostam no sucesso da Revolution Art .

Por Dayanna Alvarenga

veja também