História do Rapper Breakdown é capa do jornal O Diário de São Paulo

História do Rapper Breakdown é capa do jornal O Diário de São Paulo

Atualizado: Segunda-feira, 11 Julho de 2011 as 4:18

Nessa última terça-feira (5) a história de Milton da Silva, conhecido como Breakdown, foi estampada na capa do Jornal O Diário de São Paulo, além de outros veículos da mesma rede, como: Bom Dia Jundiaí, Bom dia ABCD, Diário de Marília, Diário de Baurú, Diário de Ribeirão Preto, Diário de Sorocaba e Diário de São José do Rio Preto. Para quem não sabe, o rapper encontrou sua mãe depois de 30 anos de buscas sem sucesso. Conheceu a realidade das ruas de São Paulo e dos viadutos, sendo morador deles. Tentou até suicídio antes de se converter. Após conhecer Jesus, teve a chance de reconstruir sua vida, através de um milagre celestial, hoje é casado e pai de 2  filhos.

Em 2009, num evento evangélico, conheceu a agência MR1, que fazia um trabalho também dirigido aos manos do Rap. Na oportunidade, se apresentou no espaço da agência cantando a música "Já é de Madrugada", que foi feita para sua mãe Marly Silva, comovendo a todos os presentes, inclusive aos donos da agência, a quem pediu ajuda para reencontrar sua família. Passado aqueles dias, muitas coisas aconteceram na vida do rapper e da MR1, mas foi apenas dois anos depois que, enfim, a história teve um final feliz, através do site

Desaparecidos.org e dos diretores da MR1, Mazza e Rebello, que possibilitaram e intermediaram o encontro de Breakdown e a sua família. Hoje, além da ajuda na busca da sua família, o rapper Breakdown faz parte do casting da MR1 Music, selo da agência. Outra novidade é que o rapper já ganhou uma prensagem de 1.000 CD´s da LD Produções, empresa parceira da MR1, representada pelo empresário Luiz Durante. Todo o lucro da venda do CD vão para ajudar e viabilizar uma nova casa para Dona Marly, mãe do rapper, que atualmente vive em condições subumanas. Vejam o link da matéria no Diário de São Paulo http://www.diariosp.com.br e a história completa contada pelo assessoria do rapper.

DEPOIS DE MAIS DE 30 ANOS DE PROCURA O RAPPER BREAKDOWN REENCONTRA FAMÍLIA E ACREDITA NUM FUTURO MELHOR

Foi na cidade de Mongaguá, litoral de São Paulo, que Milton da Silva, o Rapper Breakdown, depois de mais de 30 anos de procura reencontrou a mãe e irmãos, amparado pela MR1 Black House, divisão da agência MR1 Comunicação & Marketing, recuperando grande parte da história do seu passado. Separado da família com apenas seis anos de idade, Milton, que já foi até morador de rua, passou a maior parte de sua vida à procura de seus parentes. Do outro lado, Dona Marly Silva (mãe de Milton) e Jaciara (irmã do rapper) também o procuravam, porém nunca tiveram nenhum sucesso na busca.

Foi através de um site chamado "Desaparecidos.org" que uma pessoa que não quis se identificar deixou algumas dicas do paradeiro da família de Breakdown. São de Dona Marly as palavras: "Sempre senti que ele estava vivo e que um dia eu ia reencontrá-lo e, graças à Deus, isso aconteceu agora".

O mano começou a rimar em 1999, tendo como referências musicais Racionais MCs, Athalyba e a Firma, Thaíde e DJ Hum, entre outros. Escreveu o rap "Já é de madrugada", que conta o sofrimento e a luta na busca da família. Bem emocionado, declarou: "No momento que vi minha mãe tive medo, a emoção foi muito grande, vi um filme passar na minha cabeça... Me senti a pessoa mais privilegiada do mundo por Deus ter se lembrado do meu sofrimento e ter permitido que eu encontrasse minha família.

Hoje me sinto completo, tenho pessoas para compartilhar minha experiência e minha vida". Mesmo depois de tantos anos de luta, os desafios de Milton não acabam por aí. Seu próximo passo é conseguir um lugar para sua mãe morar, uma vez que ao conhecer o local onde ela se encontra atualmente se deparou com um lugar subumano, sem água, no meio de um lixão.

O rapper, que já tem uma proposta de uma multinacional para transformar sua história num filme, está à procura de empresas e patrocinadores que se interessem pela sua causa e possam unir suas marcas, o ajudando principalmente a conseguir uma nova casa para Dona Marly, fazendo parte desse documentário.

Interessados em ajudar podem entrar em contato pelo email [email protected], ou através do telefone 013 7813.5186.

veja também