Léa Mendonça grava CD ao vivo na Baixada Fluminense

Léa Mendonça grava CD ao vivo na Baixada Fluminense

Atualizado: Terça-feira, 7 Outubro de 2008 as 12

Léa Mendonça grava CD ao vivo na Baixada Fluminense

Na noite de terça-feira, 23 de setembro,  a cantora Léa Mendonça gravou o seu primeiro CD ao vivo. O local escolhido para o evento, foi a Igreja Evangélica Sekinah, em Xerém, na Baixada Fluminense (RJ). O responsável pela produção do novo trabalho, é Rogério Vieira, que conseguiu unir canções com temas fortes e melodias que emocionam a um leve toque pop.

A cantora não deixou escondida a sua satisfação pela execução desta etapa essencial para a produção do novo álbum.''Foi uma glória. Poder de Deus estava lá. A gente realmente viu o céu se abrir, a glória de Deus descer. Foram momentos de muita unção. Eu fique emocionada porque as letras das músicas são muito fortes, falam um pouquinho da história de cada um. Eu tenho certeza de que quem ouvir esse CD vai se identificar com muitas canções. Estou ansiosa e eufórica para que esse trabalho saia e abençoe muitas vidas e a mim também'', contou Léa Mendonça.

A gravação começou com uma pequena ministração da pastora Léa falando da importância daquele momento em sua vida e ministério. A cantora também atuou como regente do grande coral, formado pela congregação local e membros da Igreja Batista Nova Jerusalém, na Ilha do Governador, dirigida por ela e seu marido, Pr. Sérgio, que foram em caravana.

No repertório, 12 mensagens são passadas em forma de canções. Celebração e júbilo, contrição e adoração, e muitas palavras de vitória, perdão, força e vigor. Destaque para as músicas que marcaram o ministério da cantora, como 'Eu Não Abro Mão', 'Colecionador de Vitória', 'Quando o Amigo Trai' e 'Unção de Superação'.

''Tudo indica que o título desse novo trabalho vai ser Superação, porque a minha história é uma história de superação, de romper limites. Quantas palavras negativas eu já ouvi para desistir do meu ministério. Só Deus, eu e o meu marido sabemos o quanto sofri. Mas eu não desisti e hoje estou aqui. Os nossos limites não podem nos impedir de tomar posse daquilo que já é nosso'', declarou a pastora.

veja também