Luiz Arcanjo lança seu novo trabalho

Luiz Arcanjo lança seu novo trabalho

Atualizado: Segunda-feira, 27 Setembro de 2010 as 2:22

Com uma superprodução musical, assinada pelo parceiro Jamba, o disco lançado por Luiz leva seu nome e mostra toda a sua versatilidade, tanto nas composições quanto no vocal. São 11 faixas recheadas de brasilidade e espiritualidade. Sim, ambas podem andar juntas! A primeira faixa, Samba pra Deus, é quase um relato autobiográfico de Arcanjo. Os instrumentos, todos, harmoniosamente, dão um toque bossa-nova à canção, que rapidamente passa para um ritmo nacionalmente conhecido por todos nós. Duvida que ficou bom? Tem que ouvir! A segunda faixa, Amore Mio, fala do amor por Deus e exalta o que Ele representa para nós. Linda canção, de Livingston Farias. Os metais, presença em quase todo o disco, dão um toque ainda mais especial à música. Seguindo, vem Gadara, uma faixa com forte apelo social, que contou com a participação especial de Pregador Luo. A faixa 4, Gadara é assim, é uma extensão da anterior, sendo uma ‘prosa’ entre os dois amigos. Fé é a quinta canção do álbum e o carro-chefe do disco. “Fé é remar contra a maré, caminhar sem escorar”, diz um dos versos. A música vem numa levada mais MPB, com violão e percussão ditando o ritmo. Sensacional! Chegamos a Amor pra dizer, uma das faixas mais bonitas do álbum, que nos leva à reflexão: não devemos deixar de demonstrar o nosso amor pelos nossos, aquele amor que o Senhor tanto nos ensinou em Sua Palavra. A letra seria suficiente para nos ‘encantar’, mas ainda tem um detalhe: Jamba cantando em inglês e ‘duetando’ com Luiz. Especial é pouco para definir essa faixa. Alguém como eu é um relato emocionado de alguém que presenciou o trabalho missionário de Jesus e que também quer ser limpo e lavado pelo Seu amor. Muito forte! Cada estação nos faz lembrar que, independentemente da ‘estação’ que estivermos vivendo, a presença de Deus muda tudo. Belíssima canção! Viver o amor é um samba legítimo, que, com sua alegria, nos acorda de nossa acomodação e nos faz ver o ‘próximo’ de quem tanto Jesus falava. Vale prestar atenção à letra! Pó é um baião do bons, que fala o que somos diante de Deus. É um alerta aos que “se acham”. Perdão fecha o disco com excelência. A música, que só tem um piano como acompanhamento, faz referência a Mateus 18.7,8, um dos muitos pontos importantes do Evangelho: o perdão. É uma música de quebrantamento, que nem o mais duro coração resistirá. Excepcional.

Para os que apreciam uma boa música, com letras inteligentes, inspiradas e inspiradoras, este, sem dúvida, é um álbum imperdível.

veja também